Et Cetera

Carocha: Afinal, o carro do povo não morreu

Ao fim de oito décadas, o veículo que atravessou diversos momentos históricos chegou ao fim de uma longa estrada. O Carocha foi um símbolo do renascimento económico da Alemanha do pós-guerra e foi um sucesso de vendas nos Estados Unidos. Em Portugal, o espírito continua bem vivo: além de um hino, são vários os clubes e os colecionadores que guardam relgiosamente um modelo que pode valer mais de 100 mil euros.

Ângelo Girão: o comendador que mete medo aos avançados

Meses depois de ser campeão europeu de clubes pelo Sporting, realizou o sonho de tornar Portugal campeão mundial. O fim do jejum que durava desde 2003 deveu-se em grande parte ao guarda-redes de 29 anos que provou, uma vez mais, que não existe ninguém melhor a evitar que os sticks levem a bola para dentro da baliza. Os argentinos, espanhóis e italianos podem confirmá-lo.

Assembleia da República: Maioria absoluta masculina, acima dos 50 e recém-chegada

A XIII Legislatura, que está quase a terminar, não fica só marcada pela “geringonça”. Ao longo dos últimos quatro anos os portugueses foram representados por um Parlamento tão envelhecido quanto inexperiente no desempenho de funções. Aqui está a radiografia dos nossos deputados.

Quotas étnico-raciais: mais igualdade ou menos meritocracia?

A “discriminação positiva” dos afrodescendentes e ciganos é uma medidas que está a ser estudada pelo PS. Os socialistas querem ver mais minorias em órgãos de decisão e na Administração Pública. E o mérito? Sairá prejudicado? Das dúvidas sobre a constitucionalidade da medida à incerteza em relação à representatividade das quotas, são várias as perguntas sem resposta.

Futebol feminino pode gerar mil milhões em patrocínios

Com esta modalidade a crescer em popularidade no mundo inteiro, a consultora Brand Finance acredita que o valor dos patrocínios irá disparar. No mundial do passado domingo, que terminou com a vitória dos EUA, também estiveram presentes na competição empresas de vários setores: telecomunicações, finanças, banca, energia, automóvel ou desporto.

Jeff Williams: O gestor discreto que pode suceder a Tim Cook

Trabalha há mais de duas décadas na Apple, liderou o desenvolvimento de novos produtos e foi apontado pela revista “Time” como um dos mais influentes da tecnologia. Agora, com a saída de Jon Ive, torna-se responsável pelo ‘design’ da gigante.
Ver mais artigos