A despedida dos Aerosmith, literatura e cinema ao ar livre

Descubra algumas sugestões de lazer do Jornal Económico para este fim-de-semana (e não só) na região de Lisboa.

Sexta-feira

“Terra Chã” leva cante alentejano ao CCB

O Centro Cultural de Belém recebe a Companhia de Dança Contemporânea de Évora. “Terra Chã” vai fazer brilhar o pequeno auditório. O espetáculo cruza dança contemporânea, cante alentejano e sonetos de Florbela Espanca. A direção e coreografia é de Nélia Pinheiro, que acrescenta uma linguagem sonora ao cante alentejano. Os sonetos de Florbela Espanca formam a partitura dramatúrgica dos corpos em cena. A música é original, da autoria de Ólafur Arnalds, que se interliga com o cante alentejano. A coreografia conta a expressão das vozes dos homens, da força que os une, da densidade, do silêncio, do vazio, do grupo e da solidão, dos amores e desamores.

O espetáculo “Terra Chã” é interpretado pela própria Nélia Pinheiro e também pelos bailarinos Gonçalo Andrade, Fábio Blanco, Ivanoel Tavares e Constança Sierra Couto.

Centro Cultural de Belém / 23 e 24 de junho 21h
Preço: 5 – 13,50 euros

 

Sábado

José Pedro Croft no Chiado8

A Coleção António Cachola, em depósito no Museu de Arte Contemporânea de Elvas (MACE), é uma das mais significativas coleções de arte contemporânea portuguesa. E um dos artistas mais representados da coleção, José Pedro Croft, encerra o ciclo com uma mostra individual. O artista apresenta no Chiado8 uma fusão entre escultura, desenho e gravura. A memória transformou-se na sua inspiração e matéria essencial de trabalho, projetada nas marcas de uso e transformação. A exposição propõe ao visitanteum exercício que remete para a experiência física e espacial das suas peças, para um campo energético poderoso. Existe uma potência transcendente, próxima da nossa relação ao tato com os objetos do quotidiano. Esse lado está muito presente tanto nas esculturas como nas gravuras. A coleção é constituída por obras em diversos suportes e técnicas, e transmite a multiplicidade das práticas artísticas contemporâneas. Visite o Chiado8 e perca-se entre as obras de José Pedro Croft.

Chiado8
Até 14 de julho / Preço: gratuito

 

Sábado

Noite de Literatura Europeia

Já viu concertos, peças de teatro, espetáculos de dança. Já foi ao cinema, à feira, à praia, ao piquenique e até já fez um workshop. Que tal agora algo diferente? Uma Noite de Literatura Europeia.

A ideia nasceu em 2008 em Praga, na República Checa, com o objetivo de dar a conhecer a literatura europeia contemporânea de uma forma inovadora. Ou seja, através de pequenas leituras em vários espaços. Em Lisboa, a quinta edição do evento tem lugar no dia 24 de junho. A zona do Carmo/Trindade acolhe o serão literário. Vários atores portugueses leem excertos de obras de 11 escritores europeus. As leituras decorrem entre as 18h30 e as 22h30 com uma duração entre 10 a 15 minutos. E repetem a cada meia hora para que possa visitar todos os onze locais e assistir ao programa completo.

Navegue entre o romance e a não-ficção, com um desvio pelo teatro e pela literatura infanto-juvenil. Esta será, sem dúvida, uma noite diferente.

Carmo/Trindade
24 de junho 18h30-22h30 / Preço: gratuito

 

Segunda-feira

Aerosmith – um grande obrigado e adeus!

A maior banda de Rock ‘n’ Roll da América atravessa o Atlântico e promete realizar o mais grandioso espetáculo de rock de sempre. Uma tournée de despedida em grande! Em Portugal, o “Aero-Vederci” sobe ao palco do MEO Arena no dia 26 de junho.

Com uma carreira de 45 anos, os Aerosmith são uma das mais influentes bandas de Rock ‘n’ Roll. Fascinam os fãs com espetáculos estrondosos e canções inesquecíveis. Venderam mais de 100 milhões de álbuns e venceram vários prémios, entre eles quatro Grammy Awards, oito American Music Awards, seis Billboard Awards e 12 MTV Awards. Conquistaram um marco incrível de 95 diplomas de ouro, platina e multiplatina pela RIAA, entre álbuns de originais, singles e videoclips. Um recorde na indústria norte-americana. Viaje até à sua adolescência, reviva o Rock ‘n’ Roll e cante a plenos pulmões hits como “Sweet Emotion”, “Dream On”, “Toys In the Attic”. E, claro, êxitos mundiais inesquecíveis como “Love In An Elevator”, “Janie’s Got A Gun” e “I Don’t Want To Miss A Thing”.

MEO Arena/ 26 de Junho
Preço: 55 – 89 euros

 

Quinta-feira

Para quê fechar-se num cinema?

Com o bom tempo e o regresso do Cineconchas não há desculpa para ficar em casa. O maior e mais popoular ciclo de cinema ao ar livre do país vai na sua 10ª edição e volta a juntar vários géneros e cinematografias mundiais. A ideia é criar um convívio simples e acolhedor para celebrar a paixão pela 7ª arte. Os filmes passam na quinta-feira, sexta-feira e sábado, às 21h45.

O primeiro é “Kon Tiki – A Viagem Impossível” – uma aventura do explorador norueguês Thor Heyerdahl, que, em 1947, atravessou o Oceano Pacífico numa jangada de madeira. Foi nomeado para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2012. Também será possível ver “O Passado”, drama do realizador iraniano Asghar Farhadi, que não vai desiludir quem gostou do seu anterior filme, “Uma Separação”. E para quem ainda não viu “Whiplash”, filme sensação que este ano arrecadou três Óscares, a sessão de 10 de julho é imperdível. Junte amigos e familiares e leve umas mantinhas para os mais friorentos. E, já agora, pipocas para quem é guloso. Boa sessão!

Quinta das Conchas
29 de junho – 15 de julho / Agenda: www.cineconchas.pt
Preço: gratuito

Ler mais
Recomendadas

Carocha: Afinal, o carro do povo não morreu

Ao fim de oito décadas, o veículo que atravessou diversos momentos históricos chegou ao fim de uma longa estrada. O Carocha foi um símbolo do renascimento económico da Alemanha do pós-guerra e foi um sucesso de vendas nos Estados Unidos. Em Portugal, o espírito continua bem vivo: além de um hino, são vários os clubes e os colecionadores que guardam relgiosamente um modelo que pode valer mais de 100 mil euros.

Ângelo Girão: o comendador que mete medo aos avançados

Meses depois de ser campeão europeu de clubes pelo Sporting, realizou o sonho de tornar Portugal campeão mundial. O fim do jejum que durava desde 2003 deveu-se em grande parte ao guarda-redes de 29 anos que provou, uma vez mais, que não existe ninguém melhor a evitar que os sticks levem a bola para dentro da baliza. Os argentinos, espanhóis e italianos podem confirmá-lo.

Assembleia da República: Maioria absoluta masculina, acima dos 50 e recém-chegada

A XIII Legislatura, que está quase a terminar, não fica só marcada pela “geringonça”. Ao longo dos últimos quatro anos os portugueses foram representados por um Parlamento tão envelhecido quanto inexperiente no desempenho de funções. Aqui está a radiografia dos nossos deputados.
Comentários