À espera de sinais de Yellen, Wall Street abre em terreno negativo

Em Wall Street o sentimento tem sido de alguma contenção em virtude da queda do preço do petróleo e dos níveis de inflação ainda não terem atingido a meta de 2% do banco central.

Reuters

Os principais índices norte-americanos iniciaram a sessão desta terça-feira em ligeira queda, com os investidores a aguardar sinais no discurso de Janet Yellen, em Londres, sobre uma nova subida da taxa de juros este ano, após ontem o setor tecnológico ter impulsionado os ganhos.

A presidente da Fed irá participar num debate hoje sobre economia global, onde se espera que indique mais informações sobre a economia norte-americana.

“A expansão dos mercados, acreditamos, é essencial para que os mercados escapem a uma correção a curto prazo”, disse Peter Cardillo, economista chefe de mercado da First Standard Financial à Reuters.

Em Wall Street o sentimento tem sido de alguma contenção em virtude da queda do preço do petróleo e dos níveis de inflação ainda não terem atingido a meta de 2% do banco central. 

O industrial Dow Jones caiu 0,06% para 21.396,41 pontos, o S&P 500 perdeu 0,11% para 2.436,16 pontos e o tecnológico Nasdaq recua 0,33% para 6.226,74 pontos.

Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.
Comentários