A Primavera chegou ao ensino superior. Docentes e investigadores em protesto esta sexta-feira

Segundo estes profissionais, o PREVPAP, instrumento do Governo para regularização destas situações, não está a resolver o problema.

Docentes e investigadores vão concentrar-se esta sexta-feira, 23 de março, pelas 12h00, nas instituições e fazer um apelo através das redes sociais, com o hashtag #éparacumprir. A ideia é que todos possam partilhar uma foto desse momento de convivência entre colegas, com suportes e ‘posts’ online que afirmem e expliquem as reivindicações e tomadas de posição.

Com esta ação, convocada pelo SNESup, maior associação sindical de docentes do ensino superior e investigadores, independente das centrais sindicais, docentes e investigadores dão início à “Primavera do Ensino Superior e Ciência”, um protesto original que pretende sensibilizar e obter resposta para as situações de precariedade que vive o setor.

Há milhares de docentes e investigadores responsáveis pela viabilidade e sucesso do nosso ensino superior e ciência em situações ilegais, com vínculos precários e que não têm contratos de trabalho dignos para as necessidades permanentes que diariamente colmatam nas Instituições em que estão inseridos”, afirma Gonçalo Leite Velho, presidente da direção do  Sindicato Nacional do Ensino Superior (SNESup).

Para esta associação, que representa milhares de docentes e investigadores, a situação não resulta apenas do “quadro de subfinanciamento generalizado, acontecendo também nas instituições que apresentam excedentes orçamentais, mas da incapacidade do governo e instituições em executar o Programa e aplicar critérios claros e justos”.

 

 

Ler mais
Recomendadas

Governo abre 85 vagas para estágios profissionais destinadas a jovens até 29 anos

Estas vagas destinam-se aos chamados jovens “nem-nem” (nem estudam, nem trabalham). As candidaturas estão abertas até às 18h00 do dia 30 de setembro.

Oito portugueses entre os vencedores do maior programa universitário de inovação digital da Europa

O European Innovation Academy é o maior programa universitário de aceleração em Inovação Digital da Europa. A terceira edição realizou-se entre os dias 14 de julho e 2 de agosto. Há oito portugueses entre os vencedores, com projetos que vão desde apoio a invisuais e a crianças com doenças crónicas até bicicletas com airbaigs.

Martin Kern: “Uma economia não se mede apenas pelo número de unicórnios”

Em entrevista ao Jornal Económico, o diretor do Instituto Europeu da Inovação e da Tecnologia refere que o aumento orçamental proposto pela Comissão Europeia para os próximos anos pode beneficiar as startups e as atividades de investigação em Portugal.
Comentários