PremiumA UE pode acabar com o ‘bull market’?

O Facebook abriu a perder cerca de 20% na abertura da sessão de quinta-feira, em parte, devido ao RGPD, que também prejudica a Google.

Ralph Orlowski/Reuters

Os mercados aplaudiram o princípio de acordo entre a União Europeia e os EUA, após o encontro de Jean-Claude Juncker com Donald Trump, afastando alguns dos receios em torno da ‘guerra de tarifas’ a nível global. Nesse dia, o Nasdaq atingia um novo máximo histórico e os restantes índices pareciam ter todas as condições para retomar a trajetória de alta. Só que os resultados trimestrais do Facebook provocaram um verdadeiro crash nas cotações da empresa.

Não é todos os dias que se assiste a uma abertura em baixa de 20% numa das maiores cotadas mundiais, sem que haja notícias de fraude, risco de falência ou outros eventos de impacto semelhante. Para se ter uma ideia da dimensão do que significam estes 20%, basta dizer que a capitalização bolsista do concorrente Twitter é menor do que aquilo que o Facebook perdeu na quinta-feira e é mais de metade do PIB português.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumO Vinho Madeira que passa de geração em geração desde 1850

O maior desafio do Vinho Madeira é aumentar a produção das castas nobres Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Terrantez, e diminuir a produção da Tinta Negra, “que já é excessiva”, diz Pereira de Oliveira.

PremiumDireito ainda está “fora de questão” mas “poderia reter” estudantes na região

Para já, não está em cima da mesa a criação de uma licenciatura em Direito na UMa, mas o reitor José Carmo diz que o curso tem procura local.

PremiumO valor do patrocínio num evento como o Rali Vinho Madeira

O Rali Vinho Madeira é um evento que ao longo dos anos tem atraído milhares às estradas madeirenses. Mas nem só de público vive esta prova de desporto motorizado. O patrocínio é outras das vertentes que sustenta e ajuda a levar cada edição a bom porto. Entre os patrocinadores estão marcas e empresas como a MEO e o BPI.
Comentários