AdC aceita proposta dos CTT para a melhoria da oferta de acesso

A Autoridade da Concorrência identificara uma série de procedimentos que considerou serem atentatórios da livre concorrência no setor. Mas aceitou as propostas dos CTT para a melhoria do sistema, que vai agora ser monitorizado.

Cristina Bernardo

A Autoridade da Concorrência (AdC) adotou uma decisão que torna obrigatória aos CTT “a melhoria da oferta de acesso à rede de distribuição de correio tradicional para os operadores postais concorrentes, o que permitirá alargar a escolha dos consumidores na utilização de serviços postais”, refere aquele organismo em comunicado.

A AdC desenvolveu uma investigação, iniciada em 13 de fevereiro de 2015, “que identificou um conjunto de obstáculos ao desenvolvimento de uma concorrência efetiva no mercado de correio tradicional relacionados com o acesso à rede de distribuição postal dos CTT”, tendo adotado, em 12 de agosto de 2016, uma nota acusação.

Com o objetivo de responder às preocupações concorrenciais manifestadas pela AdC nessa nota, os CTT apresentaram, em 22 de dezembro de 2017, um conjunto de compromissos que consistem no alargamento do âmbito da oferta de acesso à rede postal dos CTT, disponibilizada para os operadores postais concorrentes.

O compromisso dos CTT passa pelo alargamento dos serviços de correio abrangidos na oferta de acesso, nomeadamente o Serviço Editorial Nacional, o Serviço Prioritário Nacional e o Serviço Registado Nacional; a introdução de novos pontos de acesso à rede postal dos CTT, mais a jusante na cadeia de distribuição postal, nomeadamente Centros de Produção e Logística de Destino e um conjunto alargado de lojas CTT (com exceção do Serviço Base Nacional com peso até 50 g); e a ntrodução de prazo de entrega mais rápido no caso do acesso através das lojas CTT para o Serviço de Base Nacional com peso superior a 50 g e Serviço Editorial Nacional.

O grupo compromete-se ainda a abrir a possibilidade de um operador concorrente poder realizar tarefas de tratamento adicionais, nomeadamente a separação do correio por zona de distribuição do Centro de Distribuição Postal e por artéria; e avançar com um tarifário de acesso à rede inferior ao praticado aos clientes finais, com preços diferenciados consoante o ponto de acesso, serviço de correio e tarefas de tratamento realizadas pelo operador concorrente.

“Findo o prazo de consulta pública, que deu a todos os interessados a oportunidade de se pronunciarem, e após pequenas adaptações aos compromissos que vieram melhorar a oferta de acesso para os operadores postais concorrentes”, a AdC considerou que os compromissos são suscetíveis de eliminar as preocupações concorrenciais identificadas e de preservar os interesses dos consumidores.

De acordo com a Lei da Concorrência, “a AdC pode aceitar os compromissos propostos pelos visados em processos de contraordenação, que sejam aptos a eliminar os potenciais efeitos nocivos sobre a concorrência provocados pelas práticas em causa. Neste sentido, a AdC aprovou uma decisão de encerramento do processo mediante a aceitação de compromissos e a imposição de condições em 5 de julho de 2018”.

Como é usual, a AdC vai agora monitorizas a aplicação dos compromissos assumidos pelos CTT.

Da parte do grupo CTT, e em comunicado, a empresa congratula-se com o facto de “a AdC ter aceitado os compromissos apresentados pelos CTT no sentido de serem melhoradas as condições de acesso à referida rede em circunstâncias em que a respetiva eficiência não resulte comprometida, definindo-os como condições obrigatórias de agora em diante e considerando que os compromissos são suscetíveis de eliminar as preocupações concorrenciais identificadas e de preservar os interesses dos consumidores”. Os CTT consideram a decisão um marco importante, culminando um processo que já vinha desde antes de 2015.

Ler mais
Recomendadas

Makro reforça ligação a empresários de hotelaria e restauração

O objetivo da cadeia grossista é reforçar a relação com os seus clientes, donos de negócios próprios, dando visibilidade a empresários do setor hoteleiro e da restauração a nível nacional, de forma a promover a gastronomia em Portugal.

Mercadona chegou ao Norte mas não bate concorrência. Estes são os supermercados mais baratos

A Deco comparou os preços dos supermercados onde as duas primeiras lojas da cadeia espanhola abriram no país, em Matosinhos e Canidelo. Jumbo mantém-se na liderança.

Continente vai apresentar hoje “o futuro da alimentação”

A marca de grande distribuição do Grupo Sonae MC vai apresentar mais uma categoria de marca própria, a ‘Continente FoodLab’.
Comentários