Agenda do investidor para 14 de junho

IGCP realiza dois leilões de OT a cinco e dez anos. Nos Estados Unidos, as atenções estão centradas na conferência de imprensa da Fed, após a reunião de dois dias de política monetária.

Reuters

Esta quarta-feira, dia 14 de junho, o Banco de Portugal (BdP) publica a nota de informação estatística sobre taxas de juros de novas operações de empréstimos e depósitos: operações de política monetária (maio); nota de informação estatística de empréstimos e depósitos bancários; e os agregados monetários de abril.

O INE apresenta as estatísticas sobre a atividade turística, referentes a abril, e as estatísticas sobre construção, do primeiro trimestre.

Antes disso, pelas 10 horas esteja atento à divulgação das estatísticas sobre emprego nos países da zona euro, pelo Eurostat, referentes ao primeiro trimestre. O Eurostat apresenta ainda os dados sobre produção industrial da zona euro, de abril.

Também às 10 horas, a Agência Internacional de Energia apresenta o relatório sobre mercado petrolífero.

Às 10h30, em Portugal o IGCP realiza dois leilões de OT a cinco e dez anos.

Nos Estados Unidos, são conhecidos os dados da inflação e às 19 horas está marcada a conferência de imprensa da Reserva Federal norte-americana, após a reunião de dois dias de política monetária.

Ler mais

Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.
Comentários