Agenda do investidor de 21 de junho

O dia é marcado pelo início da Feira & Fórum Internacional de Negócios em Matosinhos e pela divulgação do Boletim Económico de junho, balanças corrente e de capital do primeiro trimestre e posição de investimento internacional de Portugal no primeiro trimestre, pelo Banco de Portugal.

O dia de hoje inicia-se com a greve nacional da Federação Nacional dos Professores (FENPROF), após as entidades FENPROF e Federação Nacional da Educação (FNE) não terem obtido qualquer garantia faces às suas reivindicações.

Pelas 9h30, o Reino Unido vai divulgar os dados da Dívida Líquida do Setor Público. Hora e meia depois, é publicada a Síntese da Conjuntura Económica relativamente ao mês de maio.

Já no início da tarde, os EUA vão apresentar os inventários de crude referentes a junho.

Chegou também o dia em que Matosinhos vai receber, por dois dias, a Feira & Fórum Internacional de Negócios – China Países de Língua Portuguesa e Espanhola.

O Banco de Portugal divulga hoje o Boletim Económico de junho, balanças corrente e de capital do primeiro trimestre e posição de investimento internacional de Portugal no primeiro trimestre.

A 6º Conferência Internacional sobre Estatísticas do Turismo decorre a partir de hoje, até sábado, dia 24 de junho.

Pelas 18h30, é lançada a 15ª edição da colectânea Novos Talentos Fnac 2017 e, por fim, às 21h30, vai realizar-se o debate: Propostas para Lisboa Habitações de Transporte (Bloco de Esquerda) com Ricardo Robles e Pedro Soares, no concelho de Ponte de Lima.

Hoje, 21 de junho, é o dia em que se celebra o Dia Europeu da Música.

 

Ler mais
Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários