Além do CV, Barreiras Duarte também terá mentido na morada fiscal

O Observador escreve que Feliciano Barreiras Duarte deu, no Parlamento, a morada de casa dos pais no Bombarral, enquanto vivia na Avenida de Roma, em Lisboa. Ao longo de dez anos, beneficiou de subsídios de transporte, mas o secretário-geral do PSD diz que até perdeu dinheiro.

Cristina Bernardo

O secretário-geral do PSD terá dado, no Parlamento, uma morada fiscal correspondente ao Bombarral, apesar de viver em Lisboa para beneficiar de subsídio de transporte e ajudas de custo. O jornal Observador contactou os serviços da Assembleia da República, que confirmam que ao longo de dez anos a morada de Feliciano Barreiras Duarte era a da casa dos pais no Bombarral.

O período em questão aconteceu entre 1999 e 2009, correspondente às VII, IX, e X legislaturas. O Observador escreve que, no entanto, Feliciano Barreiras Duarte tinha casa na Avenida de Roma, em Lisboa.

O social-democrata confirmou ao jornal a situação, mas alegou que até acabou por “perder dinheiro”. O Observador cita ainda um parecer da Procuradoria-Geral da República discorda, de 1989, que clarifica o termo “residência habitual”, esclarecendo que para o efeito, não importa a  administrativa, mas o local onde efetivamente reside com a família.

O secretário-geral do PSD vê-se assim envolvido em mais uma polémica, numa altura em que está a ser investigado pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa da PGR por suspeitas de que mentiu no currículo académico entregue na Assembleia.

Relacionadas

Castro Almeida: Nova liderança do PSD “não está a correr bem”

O vice-presidente do PSD defendeu que Feliciano Barreiras Duarte deveria repensar se tem condições para manter o cargo de secretário-geral do partido, devido à polémica sobre o falso currículo académico.

“Cria ruído à liderança de Rio”: Montenegro comenta polémica com Feliciano Barreiras Duarte

O social-democrata pronunciou-se na TSF sobre o caso associado ao currículo do secretário-geral do PSD e quer ver situação esclarecida.

Negrão diz que Barreiras Duarte não está fragilizado mesmo que seja arguido

No final da conferência de líderes e questionado pelos jornalistas se Barreiras Duarte – que hoje faltou a uma Comissão a que deveria presidir – não está debilitado nas suas funções Fernando Negrão respondeu: “Não me parece, o facto de ser arguido não debilita ninguém, uma vez que a qualidade de arguido é uma qualidade que até serve para defender a própria pessoa em tribunal”.
Recomendadas

Marcelo aprova aumentos de 700 euros para juízes, mas critica fosso salarial face aos polícias e militares

Marcelo Rebelo de Sousa destaca que os juízes, e membros de autoridades reguladoras e de supervisão a entidades públicas empresariais e empresas públicas, passando por outras entidades administrativas, já estão com salários mais elevados do que o primeiro-ministro. O Presidente exige que a desigualdade salarial seja “encarada na próxima legislatura”.

Incêndios florestais caíram 26% este ano face a 2018

“Estamos, até hoje, com 6.800 incêndios desde o início do ano, o que significa que temos um número de incêndios 36% inferior à média dos últimos dez anos. E uma área ardida 42% inferior à média dos últimos dez anos”, sublinhou Eduardo Cabrita.

Proteção Civil tem reservas de combustível para “mais de dois meses”

Apesar de garantir que existem reservas para mais de dois meses, Eduardo Cabrita sublinha que as prioridades têm de ser asseguradas quando se fala numa dificuldade de distribuição.
Comentários