‘Alliance for Creativity and Entertainment’: 30 empresas juntaram-se contra a pirataria

Membros da coligação anti-pirataria incluem a Disney, Amazon, HBO, Netflix, NBCU, CBS, Warner Bros., Twentieth Century Fox

Um grupo de 30 empresas de entretenimento – incluindo a Netflix, Disney, Amazon, CBS, NBCUniversal e Warner Bros. – formaram uma nova coligação mundial destinada a combater a pirataria, de acordo com o site Variety.

A missão da Alliance for Creativity and Entertainment (Aliança para Criatividade e Entretenimento) é reduzir a pirataria online. As empresas admitiram mesmo que podem recorrer à Motion Picture Association of America, entidade criada para defender as produtoras.

A ACE quer processar as entidades que promovam a pirataria e lançou mesmo um site.

A pirataria tem sido um grande problema para a indústria cinematográfica. Em 2016, foram criados 107 mil milhões de sites de pirataria, de acordo com a Muso, uma empresa que desenvolve tecnologias anti-pirataria. Para além disso, a empresa estima que houve 34,2 mil milhões de visitas nestes site, só o ano passado.

A Netflix está focada em “fornecer uma ótima experiência ao consumidor que desencoraja a pirataria”, de acordo com David Hyman, porta-voz do serviço de streaming. No entanto, acrescentou que “ainda há pessoas más no mundo que tentam lucrar com o trabalho duro dos outros. Ao juntarmo-nos à ACE, trabalhamos juntos, partilhamos conhecimento e aumentamos os recursos para combater a pirataria”.

Os membros da aliança são: Amazon, AMC Networks, BBC Worldwide, Bell Canada e Bell Media, Canal + Group, CBS, Constantin Film, Foxtel, Grupo Globo, HBO, Hulu, Lionsgate, MGM, Millennium Media, NBCUniversal, Netflix, Paramount Pictures, SF Estúdios, Sky, Sony Pictures Entertainment, Star India, Studio Babelsberg, STX Entertainment, Telemundo, Televisa, Twentieth Century Fox, Univision Communications, Village Roadshow, Walt Disney Company e Warner Bros. Entertainment.

Ler mais
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários