Altice reafirma “compromisso” e “financiamento” para comprar a TVI

Após notícias de que o negócio com o grupo Media Capital poderia estar em risco, a empresa francesa desmentiu a ideia, este sábado. Explicou que a data de 13 de abril “não tem implicações definitivas na conclusão do negócio”.

A Altice garante que não vai voltar atrás na intenção de comprar o grupo Media Capital, em que se inclui a TVI. O jornal Expresso noticiou este sábado que o negócio poderia estar em risco, mas a empresa francesa nega e “reafirma o compromisso de aquisição do grupo Media Capital”, como “parte integrante da estratégia enquanto grupo económico e empresarial”.

“A Altice tem assegurado, desde o dia da assinatura do compromisso de aquisição da Média Capital, o financiamento necessário à realização desta operação, estando esse financiamento completamente garantido e disponível a ser utilizado no momento da conclusão da mesma, o que é, obviamente, do conhecimento das partes e entidades competentes no âmbito deste processo”, explicou a empresa em comunicado.

Um dos entraves à conclusão do negócio, segundo o Expresso, seria a existência de uma long stop date. Isto significa que o acordo de aquisição da Media Capital pela Altice à Prisa (assinado em julho de 2017 e fixado no dia 13 de abril de 2018) poderia ficar efeito, caso uma das partes o denuncie. A causa para uma denúncia poderia prender-se com o facto de a Autoridade da Concorrência ainda não ter tomado uma decisão, ao fim de nove meses.

“Ao contrário do que foi noticiado, a data de 13 de abril não tem implicações definitivas na conclusão do negócio”, explicou a Altice, esclarecendo que a data é parte de “uma cláusula contratual sempre existente em qualquer negócio relevante que muito respeitamos mas ao qual não somos intransigentes”.

Sobre a falta de uma decisão positiva por parte do regulador, a empresa francesa reafirmou ainda que tem colaborado para responder “pontual e atempadamente” às questões colocadas.

Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários