Analistas estimam bons resultados do segundo trimestre para a Jerónimo Martins

Segundo o Haitong Bank o resultado líquido da Jerónimo Martins terá crescido 5% no primeiro semestre deste ano, face ao mesmo período de 2016, para um total de 180 milhões de euros. Já o Caixa BI antevê impacto negativo na Polónia com fecho de lojas ao domingo.

1,8 mil milhões de euros

A Jerónimo Martins vai apresentar os resultados do segundo trimestre no próximo dia 26 de julho e o Haitong Bank espera que a Biedronka (na Polónia) volte a apresentar resultados sólidos com o aumento das vendas LfL  (vendas comparáveis, isto é expurgadas do aumento ou redução de lojas) de 8,2%  e um aumento de 10 pontos base no EBITDA face ao mesmo período do ano anterior.

Em Portugal, o Recheio deve continuar a fazer melhor do que o Pingo Doce mas as margens são susceptíveis de estabilizarem para ambos. As vendas comparáveis do Pingo Doce deverão ter subido 3% no segundo trimestre, enquanto as do Recheio terão aumentado 5,1%.

“O cenário macroeconómico tem vindo a melhorar e as vendas no retalho alimentar tiveram um forte impulso em Março e Abril. A inflação dos alimentos permanece em torno de 2% e o banco acredita que o único ponto negativo é o facto de que os dois líderes de mercado, o Continente e o Pingo Doce, terem aumentado a capacidade, o que está a limitar o LFL”, adiantam os analistas do ex-BESI.

Segundo o Haitong Bank o resultado líquido da Jerónimo Martins terá crescido 5% no primeiro semestre deste ano, face ao mesmo período de 2016, para um total de 180 milhões de euros. Por sua vez o EBITDA terá aumentado 8% para 418 milhões.

No mercado da Colômbia, “o foco mantém-se em tentar estabelecer as bases para acelerar as aberturas de lojas na segunda metade de 2017”, dizem os analistas.

O Caixa BI também divulgou hoje uma nota sobre a Jerónimo Martins.

As autoridades polacas continuam a analisar a possibilidade de encerramento das lojas de retalho aos domingos. De acordo com a imprensa local, existe um grupo de trabalho a analisar diversas possibilidades, tendo sido noticiada a hipótese de encerramento em 2 domingos por mês, avança o Caixa BI.

Este tópico traduz incerteza e um potencial risco negativo para as empresas de retalho alimentar a operar na Polónia. “Esperamos um impacto negativo, ainda que não material para a Jerónimo Martins (Biedronka), com um trade-off significativo entre as vendas aos domingos e as maiores vendas no período de quinta-feira a sábado. Salientamos, aliás, que o domingo é, geralmente, o dia de vendas mais fraco para a Biedronka (principalmente devido ao conceito baseado em lojas de proximidade). Face ao conjunto de notícias já divulgado, e ainda que se trate de um tema com impacto negativo, é nosso entendimento que a posição competitiva da Biedronka no mercado local parece protegida em termos relativos”, dizem os analistas.

As ações da empresa da família Soares dos Santos caíram 0,26% para 17,28 euros.

Ler mais
Recomendadas

Makro reforça ligação a empresários de hotelaria e restauração

O objetivo da cadeia grossista é reforçar a relação com os seus clientes, donos de negócios próprios, dando visibilidade a empresários do setor hoteleiro e da restauração a nível nacional, de forma a promover a gastronomia em Portugal.

Mercadona chegou ao Norte mas não bate concorrência. Estes são os supermercados mais baratos

A Deco comparou os preços dos supermercados onde as duas primeiras lojas da cadeia espanhola abriram no país, em Matosinhos e Canidelo. Jumbo mantém-se na liderança.

Continente vai apresentar hoje “o futuro da alimentação”

A marca de grande distribuição do Grupo Sonae MC vai apresentar mais uma categoria de marca própria, a ‘Continente FoodLab’.
Comentários