António Damásio: “O risco é as pessoas não compreenderem que a IA é de facto artificial”

Em declarações exclusivas ao Jornal Económico, o neurocientista António Damásio disse que a Inteligência Artificial deve ser encarada com realismo.

O neurocientista António Damásio considera que se deve olhar para os aspetos positivos e negativos da inteligência artificial (IA). Em declarações exclusivas ao Jornal Económico, à margem da conferência “Combater os medos”, organizada pela comissão de antigos alunos do Liceu Francês, realizada esta segunda-feira, Damásio disse que “não há nem pessimismo nem otimismo. Há realismo”.

Sobre os desafios e as ameaças da IA, António Damásio enumerou: “O uso dos dados, a invasão da privacidade ou o perigo da manipulação pública”. O neurocientista dá o exemplo do Facebook e da Cambridge Analytica como “uma manipulação que pode existir em qualquer parte”.

“O risco principal é o perigo das pessoas não compreenderem que a IA é de facto artificial e muito diferente daquilo que é a inteligência humana. A inteligência humana é um derivado da biológica”, diz o neurocientista.

Para Damásio, os medos são um bom exemplo de uma reação normal que vem do desenvolvimento biológico. “Uma forma de defesa, que todos os organismos a partir de um certo nível de complexidade têm. Respondem de forma a defender a integridade do seu corpo e a integridade da sua vida”.

Em relação aos medos que existem na Europa, destaca a imigração, a perda de autonomia, ou de direito e privilégios que uma determinada população tem.

Relacionadas

A luta contra os medos da sociedade em discussão na Gulbenkian

O terrorismo, a Inteligência Artificial, as alterações climáticas e os refugiados – são os receios que vão ser discutidos no colóquio “Combater os medos”, O evento, do qual o Jornal Económico é media partner, decorre segunda e terça feira na Fundação Calouste Gulbenkian.

António Damásio distinguido pela SPA

O cientista e escritor recebe esta terça-feira, 20 de março, no CCB, o Prémio de Vida e Obra da Sociedade Portuguesa de Autores durante a tradicional gala.
Recomendadas

Vistos gold: Investimento captado mais do que triplicou em julho para 98,2 milhões de euros

O investimento captado através dos vistos ‘gold’ mais do que triplicou (aumentou 276%) em julho, face ao período homólogo de 2018, para 98,2 milhões de euros, segundo contas feitas pela Lusa com base nos dados estatísticos do SEF.

Número de viciados em jogo online aumentou mais de 8% em Portugal

No espaço de seis meses, 38.600 pessoas pediram para ser impedidas de jogar online, mais 3.200 pessoas face a 2018, uma subida de 8,3%.

Avião de carga aterrou de emergência no aeroporto do Porto  

Um avião de carga com dois tripulantes fez hoje uma “aterragem de emergência” em segurança no aeroporto do Porto devido a um “problema no motor”, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.
Comentários