Apagão na Venezuela deixa mais de metade do país às escuras

Consumidores do serviço elétrico venezuelano denunciaram que pelo menos 14 dos 23 estados da Venezuela, incluindo o Distrito Capital, estão às escuras desde as 00:00 horas locais deste domingo.

HO/Reuters

Consumidores do serviço elétrico venezuelano denunciaram que pelo menos 14 dos 23 estados da Venezuela, incluindo o Distrito Capital, estão às escuras desde as 00:00 horas locais deste domingo.

Segundo centenas de mensagens de consumidores no Twitter, o apagão deixou às escuras os estados de Carabobo, Cojedes, Distrito Capital, Falcón, Guárico, Lara, Mérida, Miranda, Nova Esparta, Portuguesa, Sucre, Vargas, Táchira e Zúlia, onde residem milhões de pessoas.

O apagão, segundo a Corporação Elétrica (Corpoelec) venezuelana deveu-se às “condições meteorológicas adversas” que desde sábado afetam o país, com intensas chuvas.

“Corpoelec informa que devido a condições atmosféricas adversas, presentes, se registam vários setores neste momento sem serviço elétrico. O pessoal encontra-se a trabalhar para normalizar o sistema elétrico”, escreveu a empresa estatal na conta do Twitter.

No entanto a empresa não precisa qual a dimensão do apagão, nem os estados afetados pelo mesmo.

Citando alguns engenheiros, a imprensa venezuelana atribui o apagão à falta de geração de unidades termoelétricas, o que terá ocasionado uma sobrecarga nas redes de transmissão e uma perda de “capacidade de manobra” da Corpoelec.

Ler mais
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários