Assembleia Geral do SPM aprova greve a partir de 12 junho

O Sindicato dos Professores da Madeira diz que este é o “seguimento lógico” depois da aprovação de uma resolução na manifestação do passado sábado que previa a intensificação da luta se a Secretaria da Educação não cumprisse as promessas assumidas.

A direcção do Sindicato dos Professores da Madeira (SPM) marcou uma greve a todas as actividades de avaliação de final de ano lectivo a partir de 12 de junho.

A estrutura sindical diz que este é “seguimento lógico” depois da aprovação da Resolução no final da grande manifestação que decorreu no passado sábado.

Esta decisão, diz em comunicado o SPM, é o “intensificar da luta” se por parte da Secretaria Regional da Educação, até final de maio, não existirem sinais do cumprir das promessas relativas à “recuperação de todo o tempo de serviço dos períodos de congelamento”.

Para além da greve estão previstas “manifestações setoriais” e realização de plenários sindicais” nas ruas do Funchal.

Recomendadas

PremiumO Vinho Madeira que passa de geração em geração desde 1850

O maior desafio do Vinho Madeira é aumentar a produção das castas nobres Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Terrantez, e diminuir a produção da Tinta Negra, “que já é excessiva”, diz Pereira de Oliveira.

PremiumDireito ainda está “fora de questão” mas “poderia reter” estudantes na região

Para já, não está em cima da mesa a criação de uma licenciatura em Direito na UMa, mas o reitor José Carmo diz que o curso tem procura local.

PremiumO valor do patrocínio num evento como o Rali Vinho Madeira

O Rali Vinho Madeira é um evento que ao longo dos anos tem atraído milhares às estradas madeirenses. Mas nem só de público vive esta prova de desporto motorizado. O patrocínio é outras das vertentes que sustenta e ajuda a levar cada edição a bom porto. Entre os patrocinadores estão marcas e empresas como a MEO e o BPI.
Comentários