Avaliação da habitação sobe pelo terceiro mês consecutivo na Madeira

A Madeira continua a ser a terceira região do país com a habitação mais cara depois do Algarve e da Área Metropolitana de Lisboa. As valorizações homólogas no Funchal chegaram aos 13,9%.

A avaliação bancária da habitação subiu pelo terceiro mês consecutivo na Madeira, diz a Direção Regional de Estatística (DREM).

Em junho o valor média da habitação ficou em 1.317 euros por metro quadrado o que significa uma subida de 8% face ao período homólogo e um crescimento de 1,9% em comparação com o mês anterior.

A valorização dos apartamentos disparou 11,5% para os 1.370 euros por metro quadrado, no período homólogo, e 1,3% em termos mensais.

Nas moradias a subida foi mais branda com um crescimento homólogo de 4% e mensal de 2%.

O Funchal tem uma avaliação muito superior à registada pela Madeira com 1.503 euros por metro quadrado. Os apartamento já estão nos 1.581 euros por metros quadrado enquanto as moradias ficaram nos 1.384 euros por metro quadrado.

Em termos homólogos existiu uma valorização de 13,9% na habitação no Funchal, de 13,8% nos apartamentos e nas moradias. Em comparação com o mês anterior registaram-se aumentos de 5,1%, 2,9% e de 7,2%.

A Madeira continua a ser a terceira região do país com a avaliação bancária mais cara depois do Algarve e da Área Metropolitana de Lisboa.

 

Ler mais
Recomendadas

PremiumO Vinho Madeira que passa de geração em geração desde 1850

O maior desafio do Vinho Madeira é aumentar a produção das castas nobres Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Terrantez, e diminuir a produção da Tinta Negra, “que já é excessiva”, diz Pereira de Oliveira.

PremiumDireito ainda está “fora de questão” mas “poderia reter” estudantes na região

Para já, não está em cima da mesa a criação de uma licenciatura em Direito na UMa, mas o reitor José Carmo diz que o curso tem procura local.

PremiumO valor do patrocínio num evento como o Rali Vinho Madeira

O Rali Vinho Madeira é um evento que ao longo dos anos tem atraído milhares às estradas madeirenses. Mas nem só de público vive esta prova de desporto motorizado. O patrocínio é outras das vertentes que sustenta e ajuda a levar cada edição a bom porto. Entre os patrocinadores estão marcas e empresas como a MEO e o BPI.
Comentários