Bacoin: Criptomoeda de bacon faz sucesso (mas correu mal à empresa)

A Oscar Mayer aproveitou a popularidade das criptomoedas e pediu aos clientes que partilhassem a campanha nas redes sociais. Em troca, recebia fatias de bacon. No entanto, afinal a ideia não era nova.

A empresa norte-americana de carne Oscar Mayer lançou uma campanha promocional, em que anunciava a próxima novidade do mundo cripto: um token de bacon chamado bacoin. Não era uma criptomoeda real, mas sim uma ação promocional em que os participantes podiam ganhar fatias de bacon da cadeia. No entanto, a empresa acabou por ser processada porque a ideia, afinal, não era nova.

A Oscar Mayer aproveitou a popularidade das criptomoedas e pediu aos clientes que partilhassem a campanha nas redes sociais. Em troca, recebia fatias de bacon. Até aqui, parece uma ideia gira.

O problema é que Kirk Steele, um norte-americano de 27 anos, criou em 2014 uma criptomoeda com o mesmo objetivo (ser trocada por fatias de bacon) e o mesmo nome. Segundo noticia a CNN, Steele não terá gostado de ver a ideia repetida, especialmente por considerar desrespeitosa a forma jocosa com que a marca lançou a campanha, e apresentou uma queixa contra a Kraft Foods, empresa mãe da Oscar Mayer.

Steele já afirmou, no entanto, não ter provas suficientes para avançar com medidas legais pelo que a ação ficou limitada a uma carta em que pede para que a campanha seja retirada.

Ler mais

Relacionadas

Malta avança com três leis para regular criptomoedas

“Malta torna-se a primeira Blockchain Island com este marco regulatório holístico”, afirmou Silvio Schembri, secretário de Estado para os Serviços Financeiros, Economia Digital e Inovação.
Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.
Comentários