BCE: taxas de juros de curto prazo manter-se-ão a “níveis muito baixos”

Benoit Coeure, membro do conselho de administração do Banco Central Europeu, acredita as taxas de juros de curto prazo se vão manter “além do horizonte” das compras de ativos.

Ralph Orlowski/Reuters

Benoit Coeure, membro do conselho de administração do Banco Central Europeu (BCE), disse esta segunda-feira que as taxas de juros de curto prazo na zona euro vão manter-se em “níveis muito baixos”. O economista do banco central admitiu ainda que, em relação à meta do BCE [abaixo mas próximo dos 2%, a médio prazo], a inflação não se encontra “exatamente onde gostaríamos que estivesse”, em entrevista a uma rádio francesa.

“É muito claro para nós que as taxas de juros de curto prazo, que são controladas pelo banco central, permanecerão em níveis muito baixos, muito além do horizonte das nossas compras de ativos”, referiu Benoit Coeure, em declarações à BFM Business.

Na semana passada, o conselho de governadores do BCE manteve as taxas de juro na zona euro inalteradas e em mínimos históricos. Após a reunião de dia 8 de março, em Frankfurt, a instituição liderada por Mario Draghi anunciou que a taxa de juro diretora continua em 0%, um nível em vigor desde março de 2016.

A taxa de juro aplicável à facilidade de depósito também não sofreu alterações e permaneceu nos -0,40%, enquanto a taxa aplicável à facilidade permanente de cedência de liquidez fica em 0,25%.

Quando questionado pela imprensa francesa sobre a política comercial norte-americana, o responsável do BCE destacou que o maior risco é de “uma guerra comercial”, pelo que se trata de “uma oportunidade para a Europa mostrar a sua unidade”. “A Europa continua a ser o melhor escudo de uma economia global cheia de riscos”, salientou.

Relacionadas

Draghi: “se há tarifas contra os aliados, podemos questionar quem são os inimigos”

Presidente do BCE reagiu às ameaças da imposição de tarifas pelos EUA. “As decisões unilaterais são perigosas”, sublinhou o italiano.

Remoção de opção de mais estímulos reflete maior confiança, diz Draghi

Reunião do Conselho de Governadores do BCE trouxe uma surpresa, mas o presidente da instituição sublinhou que não devemos ver a decisão inesperada como um sinal sobre o futuro.
Recomendadas

Inovação e empreendedorismo

Há que aplicar as novas tecnologias à cadeia de valor de uma empresa para que esta possa fornecer a melhor resposta ao cliente, conhecendo e focando-se nas necessidades que este tem. Neste ponto as startups representam uma mais-valia.

CGD avalia ações contra gestores que aprovaram crédito a Vale do Lobo

Advogados da CGD estão a avaliar ações cíveis contra gestores da administração de Santos Ferreira que deram ‘luz verde’ a operação Vale do Lobo. Parecer é entregue após o verão para decisão final.

JP Morgan bem posicionado para liderar entrada em bolsa da WeWork

Dona da WeWork vai emitir obrigações até seis mil milhões de dólares e fontes próximas da empresa revelaram que a instituição financeira que montar esta operação poderá ter papel ativo na entrada em bolsa da WeWork.
Comentários