BCP acorda linha de crédito até 1.600 milhões com garantia mútua para PME

A Linha Capitalizar 2018 destina-se preferencialmente a PME’s, sendo ainda acessível a empresas com volume de negócios anual até 150 milhões de euros e que não integrem grupos empresariais com faturação superior a 200 milhões.

O Millennium bcp assinou um protocolo para criação da Linha Capitalizar 2018, em parceria com o IAPMEI, a SPGM, as Instituições de Crédito, as Sociedades de Garantia Mútua e a PME Investimentos. Esta sessão contou com a presença do Ministro-adjunto, Pedro Siza Vieira, do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral e do Vice-presidente do Millennium bcp, Miguel Bragança, revela o BCP em comunicado.

Esta nova linha de crédito, até 1.600 milhões de euros com Garantia Mútua, “visa apoiar o crescimento da indústria e os demais sectores de atividade, tanto para Investimento, como para apoio a fundo de maneio”, revela o banco em comunicado.

A Linha Capitalizar 2018 destina-se preferencialmente a PME’s, sendo ainda acessível a empresas com volume de negócios anual até 150 milhões de euros e que não integrem grupos empresariais com faturação superior a 200 milhões.

As taxas de juros desta linha “são bastante atrativas com bonificação da comissão de Garantia Mútua”, explica o BCP.

Miguel Bragança, vice-presidente da Comissão Executiva do Millennium bcp, refere que “na presente situação da economia portuguesa importa criar condições de partilha de risco através da Sociedades de Garantia Mútua, para que as empresas possam aceder a crédito bancário em condições mais favoráveis,
permitindo-lhes sustentar uma estratégia de crescimento e suportar o crescimento das exportações, motor fundamental da recuperação económica do nosso país”.

“O Millennium bcp é o parceiro das Empresas, e a assinatura deste protocolo, é mais um testemunho do Banco em reiterar este compromisso com o mercado e com a economia Portuguesa”, adianta na nota de imprensa.

 

Ler mais
Recomendadas

Inovação e empreendedorismo

Há que aplicar as novas tecnologias à cadeia de valor de uma empresa para que esta possa fornecer a melhor resposta ao cliente, conhecendo e focando-se nas necessidades que este tem. Neste ponto as startups representam uma mais-valia.

CGD avalia ações contra gestores que aprovaram crédito a Vale do Lobo

Advogados da CGD estão a avaliar ações cíveis contra gestores da administração de Santos Ferreira que deram ‘luz verde’ a operação Vale do Lobo. Parecer é entregue após o verão para decisão final.

JP Morgan bem posicionado para liderar entrada em bolsa da WeWork

Dona da WeWork vai emitir obrigações até seis mil milhões de dólares e fontes próximas da empresa revelaram que a instituição financeira que montar esta operação poderá ter papel ativo na entrada em bolsa da WeWork.
Comentários