BCP e energia puxam PSI 20 para terreno positivo

O principal índice, PSI 20, soma 0,88%, para 5.491,69 pontos, impulsionado pelas valorizações do BCP e do setor da energia.

Reuters

A bolsa portuguesa está a negociar em alta, a meio da manhã desta quinta-feira, dia 31 de maio, numa altura em que as praças europeias seguem em terreno positivo. O principal índice, PSI 20, soma 0,88%, para 5.491,69 pontos, impulsionado pelas valorizações do BCP e do setor da energia.

“Nos mercados nacional e europeu verifica-se uma recuperação e regresso à tranquilidade, depois de estes terem sido fortemente abalados pela incerteza política em Itália e em Espanha”, explica ao Jornal Económico Paulo Rosa, trader da Gobulling – Banco Carregosa.

O BCP lidera os ganhos na bolsa nacional, ao subir 3% para 0,254 euros. Paulo Rosa explica que a cotada está a recuperar das fortes perdas das últimas sessões. “A banca foi um dos setores mais fustigados pelo pânico do sell out nas praças europeias e esse medo espalhou-se a outros títulos na bolsa nacional, estando agora a verificar-se uma correção”, indica Paulo Rosa.

Na assembleia-geral, que aconteceu esta quarta-feira, os acionistas do BCP aprovaram a proposta de eleição do Conselho de Administração para o mandato com início em 2018 e com a duração até 2021, incluindo a Comissão de Auditoria (presidida por Norberto Rosa). A proposta passou com 95,21% de 63% do capital presente.

No setor da energia, a EDP avança 0,21% para 3,397 euros, a Galp Energia soma 0,89% para 15,920 euros e a REN sobe 0,17% para 2,360 euros. No setor do retalho, a Sonae ganha 1,23% para 1,066 euros e a Jerónimo Martins valoriza 0,85% para 13,635 euros.

A acompanhar a tendência estão também os CTT (1,06%), a Mota-Engil (2,17%), a NOS (0,70%), a Pharol (1,55%), a Semapa (0,23%), Sonae Capital (0,22%), a Navigator (1,04%) e a Altri (2,11%).

Em contraciclo estão a Corticeira Amorim (-1,06%), a EDP Renováveis (-0,19%) e a Ibersol (-0,45%).

Nas restantes bolsas europeias paira um sentimento positivo. O índice francês CAC 40 ganha 0,22%, o italiano FTSE MIB valoriza 0,88%, o holandês AEX aprecia 0,01%, o britânico FTSE 100 segue com uma variação positiva de 0,13%, o espanhol IBEX 35 sobe 0,30%. Em contraciclo, o índice alemão DAX perde 0,14%.

No mercado cambial, o euro ganha 0,15% para 1,167 dólares e a libra ganha 0,02%, para 1,332 euros.

Ler mais

Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.
Comentários