Benfica ganhou 630 milhões de euros com vendas de jogadores, desde 2010

Mais de um terço (34,9%) do total são verbas referentes a transferências de jogadores formados no Caixa Futebol Campus. Ou seja, desde 2010, o Benfica recebeu 220 milhões de euros das transferências de jogadores da formação.

Foto cedida

O Sport Lisboa e Benfica arrecadou 630 milhões de euros com vendas de jogadores, nos últimos 18 anos, anunciou o administrador executivo da Benfica – Futebol SAD Domingos Soares Oliveira, numa conferência sobre desporto, em Cascais, citado pelo jornal “O Jogo”.

Do valor referido – que traduz um encaixe médio anual de 35 milhões de euros –, mais de um terço (34,9%) são verbas referentes a transferências de jogadores formados no Caixa Futebol Campus. Ou seja, desde 2010, o Benfica recebeu 220 milhões de euros das transferências de jogadores da formação.

O jornal refere outro anúncio feito na mesma altura: o Benfica terminou de pagar este mês de março os empréstimos relativos à construção do novo estádio. Esta obra, concretizada por ocasião da realização do Campeonato da Europa de Futebol em Portugal, em 2004, representou um investimento de cerca de 160 milhões de euros.

“O Jogo” noticia, ainda, que o clube teve de explicar aos seus patrocinadores as questões relacionadas com os processos judiciais em que está envolvido. Mesmo assim, Soares de Oliveira referiu que está a negociar a renovação de um contrato com um patrocinador – que se supõe ser a Emirates – por um período de oito anos.

 

Casos judiciais enssombram clube

O Sport Lisboa e Benfica tem estado envolvido em diferentes em diferentes processos judiciais, nomeadamente os chamados “caso dos vouchers”, “caso dos emails” e, agora, a “operação e-toupeira”.

No âmbito da “Operação e-toupeira”, foram detidos o assessor jurídico do Benfica, Paulo Gonçalves, e o funcionário do Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça (IGFEJ) José Augusto Silva, a 6 de março. No processo, investigam-se suspeitas dos “crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, violação do segredo de justiça, favorecimento pessoal e falsidade informática”, segundo informou a Procuradoria-geral Distrital de Lisboa.

A operação foi desenvolvida através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) e no âmbito de um inquérito que corre termos no DIAP de Lisboa.

Foram cumpridos seis mandados de buscas domiciliárias, um “mandado de busca a gabinete de advogado” – no caso, Paulo Gonçalves – e 21 mandados de buscas não domiciliárias. A operação envolveu cerca de 50 elementos da PJ – incluindo inspetores e peritos informáticos –, um juiz de instrução criminal e dois procuradores-adjuntos do Ministério Público. Foram realizadas 30 buscas nas áreas do Porto, Fafe, Guimarães, Santarém e Lisboa, “que levaram à apreensão de relevantes elementos probatórios”, refere.

José Augusto Silva ficou em prisão preventiva, indiciado pelos crimes de corrupção passiva, favorecimento pessoal, peculato, burla informática, falsidade informática, nove crimes de acesso ilegítimo e mais quatro crimes de violação de segredo de justiça, estes em coautoria com Paulo Gonçalves. O assessor jurídico do Benfica ficou em liberdade, mas proibido de contactar com os outros arguidos do processo.

O processo inclui três outras pessoas como arguidos.

 

Benfica reafirma confiança em Paulo Gonçalves

Apesar disto, os dirigentes do Sport Lisboa e Benfica voltaram a depositar a sua confiança no seu principal assessor jurídico. Em comunicado, a 9 de março, a direção do clube e o conselho de administração da SAD comunicaram “aos seus sócios, adeptos, parceiros e colaboradores” já ter reunido com o departamento jurídico, e posteriormente com os advogados do Benfica, onde “deliberaram, por unanimidade, manter a sua integral confiança em Paulo Gonçalves, aguardando com serenidade a conclusão do processo e reiterando uma vez mais a sua total colaboração para com as autoridades judiciais”.

Depois, o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, veio a público pedir celeridade à justiça portuguesa e assegurou que os “encarnados” vão agir criminalmente contra quem tem “manchado” a imagem do clube nos últimos tempos.

“Quero dizer a todos os benfiquistas que, tanto eu como a minha direção, nunca, mas nunca, manchámos a honra ou dignidade do Benfica. Fomos vítimas de um ataque sem precedentes em Portugal. Violaram-nos toda a nossa privacidade, de anos e anos de uma empresa com dimensão mundial. Infelizmente para nós, nada sucedeu até agora e nada sabemos”, afirmou, em conferência de imprensa.

“A partir deste momento, iremos agir judicialmente contra todos os que ponham em causa o nome do Benfica, sejam administradores, jornalistas. Não iremos perdoar a ninguém. Acabou a paródia à conta do Benfica”, avisou, anunciando a constituição de um “gabinete de crise” montado para responder a esta situação.

Ler mais
Relacionadas

“e-toupeira”: juíza de instrução validou fortes indícios de corrupção

O jornal “Correio da Manhã” refere que a juíza concorda com o Ministério Público quando sustenta que o assessor jurídico dos encarnados agiu “a interesse da Benfica SAD”, o que poderá levar a que a sociedade seja constituída como arguida no processo.

Divulgação de informação privada: SAD do Benfica anuncia novos processos

Numa nota intitulada “em defesa do bom nome do Sport Lisboa e Benfica”, a SAD lamentou as “sistemáticas violações do segredo de justiça”.
Recomendadas

Arranca hoje a corrida do FC Porto pela Champions de olho em encaixe de 44 milhões

Sérgio Conceição e os seus homens estão a, pelo menos, 360 minutos de distância de poderem engordar a conta bancária dos azuis e brancos de forma generosa. Este encaixe financeiro é visto como fundamental pela SAD portista. 

Benfica celebra parceria com Placard por três anos

O Sport Lisboa e Benfica acaba de celebrar uma parceria com o Placard.pt que, nos próximos três anos, será o patrocinador oficial de apostas desportivas do clube. Segundo um comunicado do clube da Luz, “o Placard.pt marcará presença relevante tanto no ‘site’ oficial, como nas várias plataformas digitais do Benfica, sendo que ambas as entidades […]

Estádio do Estrela da Amadora na Reboleira vai a leilão por seis milhões de euros

No decorrer de um processo de insolvência do Estrela da Amadora, foi fundado um novo clube, o Clube Desportivo Estrela, que usa as instalações da Reboleira.
Comentários