Biorefinaria espanhola investe 24 milhões em Sines

Estima-se que mais de 70% da produção de 30 mil toneladas por ano da nova unidade seja destinada a Espanha, Itália, Alemanha, Países Baixos e Reino Unido.

A IneditNeptune, do grupo empresarial espanhol InKemia, vai investir cerca de 24 milhões de euros numa nova biorefinaria na ZILS – Zona Industrial e Logística de Sines.

Segundo um comunicado da Aicep Global Parques, o contrato para este investimento foi assinado em julho de 2018

Esta biorefinaria vai dedicar-se à produção de ‘biodiesel’ avançado de classe A.

“Ao longo dos últimos anos a InKemia desenvolveu um novo ‘biofuel (S-50)’ com características similares ao ‘diesel’ e ao ‘biodiesel’. O S-50 utiliza glicerina bruta como uma das suas matérias-primas principais. O S-50 foi integralmente desenvolvido na União Europeia e exaustivamente testado, tanto em laboratório quanto em motores”, adianta o referido comunicado da Aicep Global Parques.

De acordo com o mesmo documento, “a empresa [IneditNeptune] selecionou Portugal – ZILS, junto ao porto de Sines – para este investimento que cria a primeira unidade industrial em todo o mundo dedicada à produção e comercialização do S-50”.

Este investimento irá criar 23 postos de trabalho diretos e entre 15 a 20 indiretos.

O projeto terá reflexo nas exportações nacionais, já que se estima que mais de 70% da produção de 30 mil toneladas por ano seja destinada a Espanha, Itália, Alemanha, Países Baixos e Reino Unido.

Ler mais
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários