BlackRock desce lucros no segundo trimestre para 1.078 milhões de dólares (921 milhões de euros)

Laurence D. Fink, Presidente e CEO da maior gestora de fundos do mundo, disse no comunicado que “A BlackRock apresentou fortes resultados financeiros no segundo trimestre, à medida que a receita aumentou 11%, o lucro operacional aumentou 16% e o EPS [resultados por ação] aumentou 28% num ano”.

Eduardo Munoz/Reuters

A BlackRock, maior gestora de fundos do mundo, alcançou lucros no segundo trimestre de 1.078 milhões de dólares (921 milhões de euros), abaixo dos 1.089 milhões de dólares de lucro registados no primeiro trimestre.

Os lucros por ação foram de 6,67 dólares (em termos diluídos – assumindo que todos os valores mobiliários convertíveis são exercidos. Os títulos convertíveis incluem todas as ações preferenciais convertíveis que estão em circulação, a dívida convertível, opções de ações [principalmente opções dos funcionários] e garantias – foram de 6,62 dólares).

As receitas totais somaram 3.605 milhões de dólares mais do que as receitas de 3.583 milhões e dólares no trimestre que findou em março.

Mas em termos anuais a subida das receitas foi de 11%, impulsionado pela subida das comissões e receitas de serviços tecnológicos.

Os custos foram e 2.165 milhões de dólares entre abril e junho o que compara com 2.208 milhões de dólares no primeiro trimestre e assim os resultados operacionais fixaram-se em 1.440 milhões de dólares, mais 65 milhões de dólares  do que o obtido no trimestre que fechou em março. Em termoa de variação anual os resultados operacionais subiram 16%.

A Blackrock terminou o segundo trimestre com 6,3 mil milhões de dólares de ativos sob gestão, ligeiramente abaixo dos 6,32 mil milhões de dólares de activos sob gestão, em março.

Laurence D. Fink, Presidente e CEO da maior gestora de fundos do mundo, disse no comunicado que “A BlackRock apresentou fortes resultados financeiros no segundo trimestre, à medida que a receita aumentou 11%, o lucro operacional aumentou 16% e o EPS [resultados por ação] aumentou 28% num ano”.

“A nossa plataforma global diversificada gerou 20 mil milhões de dólares de entradas líquidas totais no trimestre e 276 mil milhões de dólares nos últimos doze meses. Continuam as tendências seculares que apoiam o crescimento futuro da BlackRock, especialmente em tecnologia, incluindo Aladdin e a gestão de património digital, alternatives e iShares”.

“Apesar de uma desaceleração nos fluxos associada à incerteza dos investidores no ambiente de mercado atual, o nosso diálogo com os clientes e as oportunidades de lhes fornecer soluções de longo prazo
estão mais robustas do que nunca”, diz o CEO.

 

Ler mais
Recomendadas

Inovação e empreendedorismo

Há que aplicar as novas tecnologias à cadeia de valor de uma empresa para que esta possa fornecer a melhor resposta ao cliente, conhecendo e focando-se nas necessidades que este tem. Neste ponto as startups representam uma mais-valia.

CGD avalia ações contra gestores que aprovaram crédito a Vale do Lobo

Advogados da CGD estão a avaliar ações cíveis contra gestores da administração de Santos Ferreira que deram ‘luz verde’ a operação Vale do Lobo. Parecer é entregue após o verão para decisão final.

JP Morgan bem posicionado para liderar entrada em bolsa da WeWork

Dona da WeWork vai emitir obrigações até seis mil milhões de dólares e fontes próximas da empresa revelaram que a instituição financeira que montar esta operação poderá ter papel ativo na entrada em bolsa da WeWork.
Comentários