Bolsas europeias realizam mais-valias e abrem em baixa

As principais bolsas europeias abriram hoje em baixa, subtraindo parte dos ganhos da véspera, sustentados pela moderada subida dos preços nos Estados Unidos em setembro. Cerca das 09h00 em Lisboa, o EuroStoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava em baixa, a cair 0,19%, para 3.002,76 pontos. As bolsas de Londres […]

As principais bolsas europeias abriram hoje em baixa, subtraindo parte dos ganhos da véspera, sustentados pela moderada subida dos preços nos Estados Unidos em setembro.

Cerca das 09h00 em Lisboa, o EuroStoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava em baixa, a cair 0,19%, para 3.002,76 pontos.

As bolsas de Londres e Frankfurt estavam em baixa, a cair 0,62% e 0,15%, respetivamente. No mesmo sentido, as bolsas de Madrid e Milão estavam a cair 0,21% e 0,32%. A exceção era Paris, cujo principal índice estava a subir 0,33%.

Depois de ter aberto em baixa, a Bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 09:00, o principal índice, o PSI20, estava a cair 0,34%, para 5.167,84 pontos.

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em baixa na quarta-feira, com o Dow Jones a descer 0,92%, para 16.461,32 pontos, depois de ter subido a 19 de setembro até aos 17.279,74 pontos, o atual máximo de sempre desde que foi criado, há 128 anos.

OJE/Lusa

Ler mais

Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.