Brexit põe em causa 18 mil postos de trabalho alemães, avança Deloitte

Consultora aponta a possibilidade de o Brexit colocar em risco cerca de 18 mil postos de trabalho ligados à produção de automóveis na Alemanha. A culpa é do aumento dos preços dos automóveis no Reino Unido.

O aumento de preços esperado no Reino Unido, como consequência de uma posição mais dura dos britânicos nas negociações do Brexit, pode colocar em causa os postos de 18 mil trabalhadores alemães da indústria automóvel.

A conclusão é da consultora Deloitte, baseando-se num estudo que prevê que os preços dos automóveis no Reino Unido possam aumentar até 5.600 euros caso o Brexit implique a saída do Reino Unido do mercado único e da união alfandegária. Citado pela Bloomberg, o estudo da Deloitte prevê que as vendas de automóveis neste país caiam até 20% em 2019, ano em que se concluirá o Brexit, retirando aos construtores europeus um total de 12,4 mil milhões de euros em receitas.

Um quinto do total de exportações de automóveis da Alemanha destina-se ao Reino Unido, incluindo modelos dos grupos Volkswagen, BMW e Daimler, mas não seriam apenas estes os afetados. As fábricas alemãs da Ford e da Opel também seriam atingidas por esta quebra nas vendas. De acordo com a Deloitte, há 60 mil postos de trabalho na indústria automóvel alemã dependentes do mercado britânico.

Thomas Schiller, que comanda a equipa do setor automóvel da Deloitte, afirma que o setor “precisa de encontrar medidas para combater este efeito, como estratégias de preço inteligentes e eficientes”. E acrescenta: “Alguns construtores e fornecedores estão a considerar mudar os locais de produção, bem como melhorar as suas cadeias de fornecimento”.

Uma saída “dura” do Reino Unido da União Europeia poderá implicar a aplicação de impostos comerciais, como parte dos acordos da Organização Mundial do Comércio. Para os automóveis, o imposto está fixado atualmente nos 10%, com os componentes auto a terem de pagar 4,5% de imposto.

Relacionadas

“You may say that I’m a dreamer”: Tusk encarna Lennon e diz que acredita na reversão do Brexit

Numa conferência de imprensa, Donald Tusk, Presidente do Conselho Europeu, citou John Lennon referindo-se à possibilidade de o Brexit ser revertido: “You may say that I’m a dreamer, but I’m not the only one”…

Brexit: Banco japonês Nomura trocou Londres por Frankfurt

Cerca de 100 funcionários vão instalar-se na cidade alemã, depois de Munique, Luxemburgo e Paris terem sido também uma das opções para a realocação.

Sua Majestade, o que pensa sobre o ‘Brexit’? (a resposta pode estar no chapéu)

Na próxima sexta-feira faz um ano que o Reino Unido votou para sair da União Europeia. O Twitter acredita que a Rainha de Inglaterra aproveitou o discurso no Parlamento para mostrar a sua posição sobre o Brexit.
Recomendadas

Porsche nazi de 18 milhões de euros não é, na verdade, um Porsche

O Type 64 é um antecessor direto da família Porsche que chegou mais tarde e misturou a herança tradicional, desclassificando-o como original, garante o avaliador e engenheiro mecânico, Andy Prill.

Livrete muda a partir de hoje. Saiba como é o Documento Único Automóvel

Esta medida incluída no plano Justiça+ Próxima prevê simplificar o conteúdo informativo que é disposto no documento e reúne dados simples como características do veículo e proprietário.  

Elon Musk apresenta mega bateria para armazenar (muita) energia

Megapack surge da crença da Tesla de que transformar a rede elétrica global e “é um elemento cada vez mais importante da transição para a energia sustentável”.
Comentários