CDS-PP de Santo António aborda sobrelotação em reunião com Sociohabitafunchal

Nesta reunião os centristas abordaram a intervenção no Conjunto Habitacional da Quinta das Freiras e no Conjunto Habitacional da Quinta Falcão que defendem dever ser feita sem grandes constrangimentos aos moradores.

Os vogais do CDS-PP na Assembleia de Freguesia de Santo António reuniram-se com o administrador da Sociohabitafunchal, Filipe Rebelo, onde levaram diversas preocupações relativamente aos bairros sociais da Freguesia, entre as quais a sobrelotação de apartamentos/casas.

Entre as preocupações expressas pelo CDS-PP esteve a situação dos moradores dos bairros sociais do Conjunto Habitacional da Quinta das Freiras e do Conjunto Habitacional da Quinta Falcão, e ainda o problema da sobrelotação de apartamentos/casas.

Os centristas referem que a administração da empresa clarificou que estas situações estão a ser acompanhadas por técnicos da Sociohabitafunchal, EEM, técnicos esses da área social, da de fiscalização, entre outras.

Na reunião foi referido ainda a existência de um elevado número de inquilinos em incumprimento com o pagamento das rendas, o que de acordo com Filipe Rebelo, torna a gestão e respectiva manutenção patrimonial “mais difícil” do que o desejado.

Os centristas dizem que apesar das garantias apresentadas pela Sociohabitafunchal é necessário que a intervenção nos conjuntos Habitacionais da Quinta das Freiras e do Conjunto Habitacional da Quinta Falcão ocorra sem causar grandes constrangimentos aos residentes nesses locais.

Os autarcas do CDS-PP, em Santo António, recomendaram ainda que a Sociohabitafunchal crie mecanismos no sentido de reduzir o número de inquilino em incumprimento no pagamento de rendas.

O CDS-PP afirmou, que relativamente às rendas em atraso, o PSD não pode ser desresponsabilizado pois permitiu que este valor fosse crescendo ao longo dos anos.

Ler mais
Recomendadas

PremiumO Vinho Madeira que passa de geração em geração desde 1850

O maior desafio do Vinho Madeira é aumentar a produção das castas nobres Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Terrantez, e diminuir a produção da Tinta Negra, “que já é excessiva”, diz Pereira de Oliveira.

PremiumDireito ainda está “fora de questão” mas “poderia reter” estudantes na região

Para já, não está em cima da mesa a criação de uma licenciatura em Direito na UMa, mas o reitor José Carmo diz que o curso tem procura local.

PremiumO valor do patrocínio num evento como o Rali Vinho Madeira

O Rali Vinho Madeira é um evento que ao longo dos anos tem atraído milhares às estradas madeirenses. Mas nem só de público vive esta prova de desporto motorizado. O patrocínio é outras das vertentes que sustenta e ajuda a levar cada edição a bom porto. Entre os patrocinadores estão marcas e empresas como a MEO e o BPI.
Comentários