CGD com nota positiva nos diferentes cenários dos exames do BCP

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) passou nas avaliações do Banco Central Europeu (BCE) e da Autoridade Bancária Europeia (EBA) quer no cenário base (rácio de capital de 9,4%), quer no cenário adverso (rácio de capital de 6,1%). O rácio de capital ‘Common Equity Tier 1’ (CET1) – usado para medir a solvabilidade dos bancos […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/staging.jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 876

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/staging.jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 876

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/staging.jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 876

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/staging.jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 876

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) passou nas avaliações do Banco Central Europeu (BCE) e da Autoridade Bancária Europeia (EBA) quer no cenário base (rácio de capital de 9,4%), quer no cenário adverso (rácio de capital de 6,1%).

O rácio de capital ‘Common Equity Tier 1’ (CET1) – usado para medir a solvabilidade dos bancos – da CGD no cenário base dos testes de esforço à banca europeia é de 9,4% em 2016, acima do mínimo de 8% definido no exercício, e no cenário adverso fica nos 6,1%, também acima dos 5,5% exigidos pelas autoridades europeias.

De resto, o rácio de capital CET1 apresentado pelo banco público no final de dezembro de 2013 foi de 10,8%, porém, após a avaliação de ativos feita pelo BCE, esse indicador financeiro cai ligeiramente para 10,4%. Ou seja, o impacto do exercício no CET1 da CGD foi de 281 milhões de euros.

O Banco Comercial Português (BCP) foi o único dos três bancos portugueses que chumbou no cenário mais adverso dos testes de ‘stress’ conduzidos pelas autoridades europeias, enquanto a CGD e o Banco BPI passaram no exame.

OJE/Lusa

Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.