China lança sonda lunar com “v” de volta

A China lançou esta madrugada para o espaço uma sonda lunar, a qual vai testar as tecnologias para uma missão mais ambiciosa que prevê a recolha de amostras lunares em 2017. A sonda, que não tem nome, foi lançada a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, na província de Sichuan (sudoeste), informou […]

A China lançou esta madrugada para o espaço uma sonda lunar, a qual vai testar as tecnologias para uma missão mais ambiciosa que prevê a recolha de amostras lunares em 2017.

A sonda, que não tem nome, foi lançada a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, na província de Sichuan (sudoeste), informou a imprensa estatal.

Poucos minutos após o lançamento, a sonda separou-se do foguetão e iniciou sem problemas a sua viagem para a lua, precisou a Administração Estatal de Ciência, Tecnologia e Indústria.

A sonda experimental é a primeira desenvolvida pela China desenhada para regressar a Terra e o objetivo da missão é testar as tecnologias de regresso, como o controlo do destino, a navegação, ou o escudo de proteção contra o calor gerado pela entrada na atmosfera.

A sonda deverá regressar a Terra dentro de oito dias, depois de completar meia órbita em torno da Lua. A aterragem está prevista para a região autónoma da Mongólia Interior.

 

OJE/Lusa

Ler mais
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.