Cientista da UMinho recebe bolsa de investigação milionária

Rogério Pirraco, do grupo de Investigação 3B’s da Universidade do Minho, vai receber 1,5 milhões de euros do Conselho Europeu de Investigação.

O cientista vai desenvolver nos próximos cinco anos uma nova forma de ligar vasos sanguíneos de pacientes e órgãos e tecidos fabricados em laboratório para transplante.

Rogério Pirraco quer desenvolver uma abordagem inovadora na criação de um leito capilar bioartificial que sirva de interface entre órgãos ou tecidos fabricados em laboratório e a vasculatura de pacientes que deles necessitem. Essa interface permitirá uma fácil ligação cirúrgica entre os vasos sanguíneos dos pacientes e os órgãos e tecidos transplantados, facilitando a perfusão destes últimos e a sua viabilidade após o transplante.

“Esta bolsa resulta do meu empenho e, também, do contexto existente no Grupo 3B’s, onde disponho do apoio incondicional do professor Rui L. Reis, cientista de referência mundial, e de condições únicas para desenvolver a minha investigação e, obviamente, para escrever projetos competitivos”, diz Rogério Pirraco. Explica que se trata de uma “oportunidade única para desenvolver uma tecnologia capaz de superar o problema da deficiente vascularização de órgãos e tecidos desenvolvidos em laboratório”, um dos maiores obstáculos à aplicação clínica de estratégias de Engenharia de Tecidos, com o potencial de tratar milhões de pacientes a necessitar de transplantes.

As bolsas científicas ERC são as mais prestigiadas e competitivas da Europa, sendo atribuídas pela sexta vez ao grupo 3B’s, dirigido por Rui L. Reis. São projetos individuais cuja seleção é fundamentada, em 50%, no currículo do investigador (deve estar no topo dos que trabalham na Europa) e, em 50%, na excelência do projeto a executar, o seu grau de risco e a abordagem radicalmente inovadora e nas fronteiras da ciência.

Rogério Pirraco apresentou o projeto “Engineered Capillary Beds for Successful Prevascularization of Tissue Engineering Constructs” e obteve uma Starting Grant, destinada a quem está a iniciar uma carreira independente e a estabelecer a sua própria linha de investigação, tornando-se assim mais competitivo em temos internacionais e aumentando a visibilidade da investigação europeia.

 

Ler mais
Recomendadas

Governo abre 85 vagas para estágios profissionais destinadas a jovens até 29 anos

Estas vagas destinam-se aos chamados jovens “nem-nem” (nem estudam, nem trabalham). As candidaturas estão abertas até às 18h00 do dia 30 de setembro.

Oito portugueses entre os vencedores do maior programa universitário de inovação digital da Europa

O European Innovation Academy é o maior programa universitário de aceleração em Inovação Digital da Europa. A terceira edição realizou-se entre os dias 14 de julho e 2 de agosto. Há oito portugueses entre os vencedores, com projetos que vão desde apoio a invisuais e a crianças com doenças crónicas até bicicletas com airbaigs.

Martin Kern: “Uma economia não se mede apenas pelo número de unicórnios”

Em entrevista ao Jornal Económico, o diretor do Instituto Europeu da Inovação e da Tecnologia refere que o aumento orçamental proposto pela Comissão Europeia para os próximos anos pode beneficiar as startups e as atividades de investigação em Portugal.
Comentários