Cinco inovadores cripto chegam ao top ’40 under 40′ da Fortune

Além do CEO da Coinbase, Brian Armstrong, e do co-fundador da Ethereum, Vitalik Buterin, há três novos representantes da indústria ‘cripto’ na lista de jovens empreendedores.

Bitcoin

O universo das criptomoedas duplicou o peso no ranking da Fortune ’40 under 40′ que destaca empreendedores promissores com menos de 40 anos. Este ano, são cinco na lista dos mais poderosos jovens do mundo empresarial.

Pelo segundo ano consecutivo, o CEO da maior plataforma de transações dos Estados Unidos e primeiro ‘unicórnio’ da indústria cripto, o Coinbase, foi incluído na lista. Brian Armstrong, com 34 anos e líder de uma empresa avaliada em 1,6 mil milhões de dólares, está no 10º lugar. A Coinbase foi o primeiro

 O co-fundador da Ethereum, Vitalik Buterin, de 24 anos, está no ranking há três anos e subiu agora para o 22º lugar depois da “experiência visionária” se ter tornado a segundo criptomoeda mais valiosa do mundo.

Estreante no ranking (no 25º lugar) é o developer russo Pavel Durov, de 33 anos, que criou a rede social VKontakte e a plataforma de conversação encriptada Telegram. Na 24ª posição estão Vlad Tenev, de 31 anos e Baiji Bhatt, de 33, co-fundadores da app de corretagem Robinhood, que permite a transação sem custos de criptomoedas nalguns estados dos EUA.

Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.
Comentários