Clooney vende marca de Tequila por mil milhões de dólares

O ator norte-americano e um amigo apaixonaram-se por tequila depois de ambos terem comprado casas no México. Durante dois anos produziram a bebida alcoólica apenas para amigos e familiares, mas em 2013 surgiu a necessidade de licenciar a ‘Casamigos’.

O ator norte-americano está mais rico mil milhões de euros, com a venda da sua empresa de tequila ‘Casamigos‘.

A Diageo, que detém as marcas Smirnoff (a vodka mais vendida no mundo) e Johnnie Walker (Uísque) deve pagar inicialmente 700 milhões de dólares (cerca de 627 milhões de euros), podendo posteriormente pagar até 300 milhões de dólares (269 milhões de euros) com base no desempenho da ‘Casamigos’ nos próximos dez anos.

“Se há quatro anos nos tivessem perguntado se acreditávamos que teríamos uma empresa de mil milhões de dólares, não acho que teríamos dito que sim”, disse Clooney à CNBC por e-mail. “Isso reflete a crença da Diageo na nossa empresa e a nossa crença em Diageo. Mas não vamos a lado nenhum. Continuaremos a fazer parte da Casamigos. Começando esta noite com um shot, ou dois.”

Looking back to where it all began. #NationalBestFriendDay #HouseOfFriends

A post shared by Casamigos Tequila (@casamigos) on

Clooney e os co-proprietários, Rande Gerber e Michael Meldman, devem permanecer com a empresa após a venda.

Ao construir casas de férias lado-a-lado em Cabo San Lucas, Rande Gerber e George Clooney, amigos de longa data, passaram muito tempo no México – e, consequentemente, bebiam muita tequila.

“Quando se passa muito tempo México,  bebe-se muita tequila”, disse Gerber à CNBC. “Depois de alguns meses a experimentar várias tequilas, George virou-se para mim e disse: ‘Por que não fazemos a nossa própria tequila?'”

A eles juntou-se Michael Meldan. Os três encontraram um destilador em Jalisco, no México, e explicaram exatamente o que procuravam. “Era importante que soubesse bem e não queimasse a garganta”, explicou Gerber. “Nós queríamos uma tequila que pudéssemos beber em shot ou com pedras de gelo. Uma que poderíamos beber durante o dia e a noite toda, e que não ressacasse”.

Depois de meses de provas e de desenvolvimento da tequila, os três encontraram o produto perfeito.

A ‘Casamigos’ começou como uma coleção privada de tequilas apenas para amigos e familiares de Gerber e Clooney, e assim foi durante dois anos. No entanto, em 2013, apareceu a necessidade de licenciar a tequila para que pudessem continuar a produzi-la, o que deu origem à marca e à sua comercialização.

“O destilador ligou-nos e disse ‘Pessoal, temos um pequeno problema: nos últimos dois anos enviámos cerca de mil garrafas por ano. Ou vocês têm andado a vender as garrafas ou andam a beber demais – de qualquer forma, não podemos continuar a chamar isto de “amostras”. Temos de licenciar a marca’.”

Depois deste processo burocrático, as garrafas de tequila da marca de Clooney começaram a ser vendidas a um ritmo explosivo, captando o interesse da gigante Diageo.

Ler mais
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários