Construção na zona euro desacelera crescimento para 0,3% em maio

Os maiores aumentos de produção anual foram registados na Eslovénia, na Polónia e na Hungria. Já as quedas mais expressivas foram visíveis em França e na Bulgária.

A produção no setor da construção aumentou 0,3% na zona euro e 1,2% na União Europeia (UE), em maio de 2018, em comparação com o mês anterior, segundo as estimativas do Eurostat, o serviço de estatísticas da UE. Esta subida deve-se ao crescimento de 0,4% na engenharia civil e de 0,2% na construção de edifícios.

Já em relação à União Europeia o aumento de 1,2% prende-se com a subida de 1,2% na construção civil e de 1,1% na engenharia civil. Entre os Estados-membros para os quais existem dados disponíveis, registaram-se os maiores aumentos na produção na construção na Hungria (6%), na Eslovénia (3,4%), na República Checa e na Alemanha (3,1% em ambos). As maiores quedas foram notadas na Eslováquia (-6%) e França (3,4%).

No mês de abril a produção na construção havia crescido 1,4% na zona euro e 0,8% na União Europeia. Em comparação com maio de 2018 e o mesmo período de 2017, a produção na construção aumentou 1,8% na zona euro e 2,6% na UE.

Na comparação anual, a construção na zona euro aumentou 1,8% maio de 2018, em comparação com maio de 2017. Deveu-se também principalmente à engenharia civil (3,3%) e à construção civil (1,3%).

Os maiores aumentos da produção na construção foram registados na Eslovénia (+30,3%), na Polónia (+23,3%) e na Hungria (+15,2%). As diminuições foram observadas na França (-4,1%) e na Bulgária (-0,4%).

A construção desacelerou em Portugal 2%, em maio de 2018 face ao mesmo mês do ano passado, o que representou o terceiro maior recuo homólogo e o segundo em cadeia.

Ler mais
Relacionadas

Eurostat: Portugal registou défice da Balança de Bens de 5,8 mil milhões até maio

As exportações de bens face ao período homólogo (em termos de variação homóloga) aumentaram 6% neste período, tendo-se verificado um crescimento das exportações intra-UE (9%) e uma diminuição nas exportações extra-UE (-3%). As importações de bens aumentaram 6% neste período.
Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários