Consumidores italianos menos confiantes em maio

O índice de confiança dos consumidores de Itália caiu no mês passado, para 113,7. “A evolução negativa do indicador de confiança do consumidor reflete uma dinâmica desfavorável de todos os componentes, mas com diferentes intensidades”, refere o Istat.

Alessandro Bianchi / Reuters

Os consumidores italianos estão menos confiantes, numa altura em que o país atravessa também um impasse político. O índice de confiança dos consumidores de Itália caiu para 113,7 no mês passado, quando em abril tinha assinalado 116,9.

O indicador de confiança nos negócios também diminuiu face ao mês anterior, de 105,0 para 104,7, de acordo com a informação divulgada esta terça-feira de manhã pelo Istituto Nazional di Statistica (Istat).

“A evolução negativa do indicador de confiança do consumidor reflete uma dinâmica desfavorável de todos os componentes, mas com diferentes intensidades”, refere o comunicado do organismo de estatística italiano.

Em relação às empresas, o clima de confiança diminuiu no setor da construção (de 135,2 para 134,1), no dos serviços (de 106,4 para 106,0) e manteve-se estável na indústria (nos 107,7). Por outro lado, no comércio retalhista, estima-se um aumento no indicador (de 97,6 para 99,8), segundo o Istat.

Os números foram divulgados um dia após o presidente italiano ter convocado Carlo Cottarelli, ex-diretor do Fundo Monetário Internacional, para formar um governo de gestão, após o primeiro-ministro indigitado, Giuseppe Conte, ter desistido de formar o poder executivo.

Relacionadas

Bolsa de Lisboa em queda com seis cotadas a negociar ex-dividendo. Europa afetada pela crise em Itália

A banca é o setor que mais cai na Península Ibérica. O BCP perdeu 3,34% na semana da sua Assembleia Geral. Na Europa as bolsas fecharam em queda afetadas pela crise política de Itália. Dívida dos países periféricos agrava-se.

Seixas da Costa: “Itália é a maior ameaça ao euro desde a sua criação”

Ironicamente, a China é neste momento o garante da estabilidade global, como se viu com a Coreia do Norte. Do outro lado estão os Estados Unidos.
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários