Costa assina hoje incentivos fiscais para investimento de 47,9 milhões de euros da Renault Cacia

O primeiro-ministro António Costa desloca-se esta quinta-feira à fábrica da Renault Cacia, em Aveiro, para a assinatura dos contratos relativos aos incentivos financeiros concedidos pelo Governo que permitirão um investimento de 47,9 milhões de euros naquela unidade.

A 9 de maio foi publicado em Diário da República o despacho segundo o qual a Renault Cacia se propõe a “realizar um projeto de investimento ao abrigo do Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial e Empreendedorismo previsto no Regulamento Específico do Domínio da Competitividade e Internacionalização”.

Tal projeto “visa o fabrico da nova caixa de velocidades, denominada JT4 e destinada a veículos ecoeficientes, bem como, de um conjunto de novos componentes para as caixas de velocidades denominadas TX26 e TX30” que integram “soluções para redução das emissões de dióxido de carbono”.

O projeto visa a criação de dez novos postos de trabalho qualificados, podendo ainda “dar lugar à criação de um número superior a 1.250 de postos de trabalho indiretos”, indica o despacho, assinado pelo ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e pelo secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias.

Quanto ao valor do investimento da Renault Cacia, “ascende a cerca de 47,9 milhões de euros”, aponta o documento, adiantando que, devido a este projeto, a empresa prevê atingir em 2026 um volume de vendas e prestação de serviços de cerca de 3,428 mil milhões de euros e um valor acrescentado bruto de 591,6 milhões de euros, isto tendo em conta valores acumulados desde janeiro de 2015.

Segundo os governantes, a iniciativa em causa “apresenta um significativo grau de novidade e difusão no mercado nacional e internacional por integrar a fabricação de uma caixa de velocidades única no mercado automóvel mundial”.

O executivo considerou que, “dado o seu impacto macroeconómico, o projeto reúne as condições necessárias à concessão de incentivos financeiros previstos para os grandes projetos de investimento”.

Por isso, celebrou um Contrato de Investimento com a empresa através da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), que o coordenará.

A assinatura do contrato de investimento entre a AICEP e a Renault Cacia está marcada para hoje pelas 17h.

Ler mais
Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários