CPLP/Cimeira: Secretária-executiva espera compromisso político com cooperação económica

A secretária-executiva da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) espera que os Estados-membros renovem “o compromisso político com a cooperação económica e empresarial”, área em que falta “um alinhamento” de todos, na cimeira da próxima semana, em Cabo Verde.

“Embora todos os países reconheçam a importância de se reforçar a cooperação do domínio económico e empresarial, tendo em conta as potencialidades de todos os nossos Estados, e também a necessidade que existe nos nossos países de promover um desenvolvimento mais sustentado (…), pessoalmente fico com a impressão de não haver ainda um alinhamento entre os Estados-membros da CPLP relativamente à forma como se deve implementar essa cooperação económica e empresarial”, afirmou Maria do Carmo Silveira, em entrevista à agência Lusa.

A secretária-executiva falava a propósito da XII conferência de chefes de Estado e de Governo da comunidade lusófona, que decorre na terça e na quarta-feira em Santa Maria, ilha do Sal, Cabo Verde.

A cooperação económica e empresarial foi uma aposta da presidência timorense da organização lusófona (2014-2016), tendo sido então definida como o “quarto pilar” da CPLP, a par dos três pilares fundadores – a concertação político diplomática, a cooperação em todas as áreas e a promoção e difusão da língua portuguesa.

A cimeira de Brasília (novembro de 2016) aprovou a nova visão estratégica da CPLP, que define esta matéria como uma das prioridades.

“A cooperação económica e empresarial não é neste momento um pilar da CPLP”, disse a secretária-executiva, recordando tratar-se de uma “orientação” das reuniões máximas da organização.

O tema “é uma preocupação de vários Estados-membros”, comentou Maria do Carmo Silveira, que acrescentou: “Pessoalmente, espero que haja um posicionamento da cimeira relativamente a esta questão (…) pelo menos para reforçar o engajamento político”.

“Há o desafio para se continuar a refletir sobre a melhor forma para se potenciar na CPLP a cooperação económica e empresarial”, defendeu.

Cabo Verde acolhe, a 17 e 18 de julho, na ilha do Sal, a XII conferência de chefes de Estado e de Governo da CPLP, cimeira que marca o arranque da presidência cabo-verdiana da organização, que elegeu como lema “Cultura, pessoas e oceanos”.

A CPLP é composta por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Ler mais
Relacionadas

CPLP/Cimeira: Países devem “renovar compromisso” sobre mobilidade

A próxima cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) não deverá aprovar medidas para promover a mobilidade dos cidadãos lusófonos, mas os Estados deverão “renovar o compromisso” sobre esta matéria, disse à Lusa a secretária-executiva da organização.
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários