CTT registam índice de qualidade de serviço 10% superior ao objetivo em 2017

Os CTT asseguram, enquanto concessionários do Serviço Postal Universal, os padrões de qualidade de serviço e cobertura de rede previstos na Lei e no Contrato de Concessão.

Rafael Marchante/Reuters

Os CTT – Correios de Portugal garantem que cumpriram o Indicador Global de Qualidade de Serviço no ano passado, registando um índice superior em mais de 10% ao objetivo definido.

Em comunicado, a empresa refere que o Indicador Global de Qualidade de Serviço atingiu um valor de 110,1 no ano passado, superior ao objetivo definido de 100. Este indicador global, que integra 11 indicadores específicos, é dos mais abrangentes em termos de diversidade de critérios a nível europeu, englobando diversas componentes relativas à entrega de correio e também o tempo de fila de espera no atendimento.

Em 2017, os CTT aumentaram o número de indicadores acima do objetivo e corrigiram a performance de um indicador relacionado com o correio normal (o único inferior ao mínimo em 2016), tendo um dos indicadores relacionados com o correio azul e um dos relacionados com o correio transfronteiriço (que não depende exclusivamente dos CTT) passado a estar abaixo do mínimo. Os indicadores mais relevantes, relacionados com correio normal, correio registado, encomendas e tempo de atendimento foram cumpridos.

“É fundamental desenvolver em permanência um modelo de sustentabilidade de longo prazo para o sector de serviços postais e para o Serviço Público, dado que o volume de correspondências tem estado numa contínua diminuição desde 2001, sendo hoje cerca de metade do número de cartas enviado naquele ano (cerca de 700 milhões de correspondências em 2017, cerca de 1.400 milhões em 2001). Esta fortíssima redução é consequência da digitalização da sociedade e da economia, verifica-se em Portugal como em todos os países europeus e noutras partes do mundo e tem vindo a impor uma profunda transformação de todos os operadores postais”, diz a empresa em comunicado.

Os CTT têm vindo a desenvolver uma estratégia de transformação do seu negócio para “garantir a qualidade, a eficiência e a sustentabilidade de longo prazo da empresa, quase a completar 500 anos e empregando mais de 12.000 pessoas”.

Relacionadas

Pequenos acionistas dos CTT discutem hoje a situação da empresa

O encontro, que decorre num hotel em Lisboa, é promovido por um grupo de 10 acionistas, que detêm cerca de 100.000 ações dos CTT.

CTT: subsidiária espanhola multada em mais de três milhões por alegado cartel

A subsidiária espanhola dos CTT está envolvida num processo judicial que acusa dez empresas no mercado expresso e encomendas de alegada prática de cartel.
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários