Descongelamento das progressões abrange 66 mil trabalhadores das empresas do Estado

O número corresponde a 60% dos 110.757 trabalhadores deste setor, embora haja casos em que não estão preenchidos para avançar na carreira.

Cerca de 66 mil trabalhadores do setor empresarial do Estado foram abrangidos pelo descongelamento das progressões, no final de junho, o que se traduziu numa valorização remuneratória. O número corresponde a 60% dos 110.757 trabalhadores deste setor, embora haja casos em que não estão preenchidos para avançar na carreira, avança o jornal “Público”.

Os dados provisórios recolhidos pela Inspeção-Geral das Finanças (IGF) mostram que 344 mil trabalhadores da administração e das empresas públicas tiveram valorizações salariais por causa do descongelamento que se iniciou no começo do ano. A grande maioria dos abrangidos trabalhavam em organismos públicos e 66 mil em empresas públicas.

Em abril, foram abrangidos pelo descongelamento 102 mil funcionários públicos. Agora, o número duplicou para 278 mil pessoas que receberam o salário de junho já com a valorização remuneratória.

Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários