Dinamarca proíbe véu integral islâmico em espaços públicos

A partir de 1 de agosto, data da entrada em vigor da nova legislação, qualquer infração à interdição do uso de véu integral em lugares públicos será punida com uma muta de 1.000 coroas dinamarquesa (134 euros).

Parlamento dinamarquês aprovou esta quinta-feira uma lei que proíbe o uso do véu integral islâmico (burca ou niqab) no espaço público, seguindo assim outros países europeus que já adotaram esta regra como a França e a Bélgica.

“Qualquer pessoa que use um traje que lhe cubra o rosto em lugares públicos pode ser multada”, segundo o texto que foi aprovado por uma maioria de 75 votos contra 30.

O projeto de lei, apresentado pelo governo de centro direita, obteve a aprovação das duas maiores forças políticas do Parlamento: os sociais-democratas e o Partido Popular dinamarquês (populista, anti-imigração).

A partir de 1 de agosto, data da entrada em vigor da nova legislação, qualquer infração à interdição do uso de véu integral em lugares públicos será punida com uma muta de 1.000 coroas dinamarquesa (134 euros). Se as infrações forem repetidas, a multa pode elevar-se a 10 mil coroas.

Não foram divulgadas estatísticas oficiais sobre o número de mulheres que usam niqab ou burqa na Dinamarca.

Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários