Diplomatas são os funcionários mais bem pagos do Estado, acima do Presidente da República

Os dados da Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP) indicam que os diplomatas são os funcionários do Estado que mais ganham.

Os diplomatas ganham em média mais 39% do que o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e mais 48% do que o primeiro-ministro, António Costa. Os dados da Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP) indicam que os diplomatas são os funcionários públicos que mais ganham, avança o jornal “Correio da Manhã”.

Por mês, um diplomata leva em média 10.143 euros brutos para casa. Os dados da DGAEP mostram que os diplomatas foram os que obtiveram o maior crescimento remuneratório entre os funcionários do Estado. Entre outubro de 2016 e outubro do ano passado, estes viram os seus ganhos mensais aumentarem 12,4%, o que corresponde a mais 9.026 euros mensais brutos.

O ordenados dos diplomatas fica acima dos 7.305 euros que Marcelo Rebelo de Sousa recebe e dos 6.848 euros de António Costa. Segundo os dados da DGAEP, em outubro de 2017, existiam 350 diplomatas. Estes são os funcionários mais bem pagos do Estado, pertencendo o segundo lugar aos magistrados, que ganham, em média, por mês 5.710 euros.

Recomendadas

Vistos gold: Investimento captado mais do que triplicou em julho para 98,2 milhões de euros

O investimento captado através dos vistos ‘gold’ mais do que triplicou (aumentou 276%) em julho, face ao período homólogo de 2018, para 98,2 milhões de euros, segundo contas feitas pela Lusa com base nos dados estatísticos do SEF.

Número de viciados em jogo online aumentou mais de 8% em Portugal

No espaço de seis meses, 38.600 pessoas pediram para ser impedidas de jogar online, mais 3.200 pessoas face a 2018, uma subida de 8,3%.

Avião de carga aterrou de emergência no aeroporto do Porto  

Um avião de carga com dois tripulantes fez hoje uma “aterragem de emergência” em segurança no aeroporto do Porto devido a um “problema no motor”, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.
Comentários