Dupla de criadores do Spotify prestes a tornar-se bilionária

Daniel Ek, de 35 anos, não recebe salário (só bónus por objetivos cumpridos) e tem um contrato que apenas termina daqui a 30 anos. O empresário, que juntamente com Martin Lorentzon fundou o serviço de ‘streaming’ musical, está prestes a tornar-se bilionário.

Daniel Ek, de 35 anos, não recebe um salário ao fim do mês desde julho, mas conquistou um bónus anual de 1 milhão de dólares (cerca de 820.600 euros) e pode arrecadá-lo novamente este ano, caso cumpra os objetivos da empresa que fundou, a Spotify.

O empresário sueco, cujo contrato com a plataforma de streaming só termina daqui a 30 anos, assim que completar os 65 anos de idade, está a poucos passos (i.e. dólares) de se juntar ao seu colega e co-fundador do Spotify, Martin Lorentzon, no conjunto de bilionários da Bloomberg (Bloomberg Billionaires Index).

Para isso a empresa de transmissão online de música, 9% detida por Daniel e 12% nas mãos de Martin, tem de continuar a valorizar e entrar a todo o gás na bolsa. Se valorizar 10 mil milhões de dólares depois do primeiro dia de negociação, Daniel Ek entra automaticamente na tabela dos mais afortunados.

De acordo com os números divulgados pela agência noticiosa, após consultar um documento da empresa, as participações dos suecos seriam avaliadas em mil milhões de dólares e 1,4 milhões de dólares, respetivamente, caso os títulos negoceiem na média dos 64 dólares (aproximadamente 53 dólares), conforme o investidor chinês Tencent apostou (com uma participação) nos últimos meses.

No início de janeiro, a maior empresa mundial de streaming entregou ao regulador norte-americano o pedido de autorização para a realização do IPO (Oferta Pública Inicial) para poder entrar oficialmente em Wall Street. A Spotify quer recorrer à cotação direta, uma forma pouco comum de entrada em bolsa e que é feita sem o recurso à emissão de novas ações, permitindo apenas aos atuais acionistas vender os seus títulos.

Relacionadas

Spotify dá mais um passo rumo a Wall Street

A plataforma de streaming sueca quer integrar o universo das empresas cotadas na bolsa de Nova Iorque ainda este semestre.

Wall Street fecha em alta e Spotify vai para a bolsa até março

Bolsa norte-americana em alta em dia de tecnológicas. Apple, Intel e Spotify foram notícia. O petróleo continua imparável.

Apple negocia compra da Shazam por 400 milhões de dólares

Vários sites internacionais estão a dar a notícia de que a Apple está a finalizar um acordo para comprar a aplicação Shazam, por 400 milhões de dólares.
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários