E se pudesse fazer 1000 quilómetros por depósito?

O autor do livro “Gás Natural: Uma nova energia para a mobilidade”, João Cavaleiro, afirmou à Lusa que este combustível pode proporcionar uma poupança de 50 a 60% face aos tradicionais e uma autonomia até 1000 quilómetros por depósito. Prefaciado pelo secretário de Estado da Energia, Artur Trindade, a obra, apresentada no Porto, pretende explicar […]

O autor do livro “Gás Natural: Uma nova energia para a mobilidade”, João Cavaleiro, afirmou à Lusa que este combustível pode proporcionar uma poupança de 50 a 60% face aos tradicionais e uma autonomia até 1000 quilómetros por depósito.

Prefaciado pelo secretário de Estado da Energia, Artur Trindade, a obra, apresentada no Porto, pretende explicar o caminho legal percorrido e auxiliar técnicos, reguladores, políticos, utilizadores particulares, transportadores profissionais, empresários para um mercado que, nas próximas décadas, crescerá mais de quatro vezes.

“O gás natural é mais barato, emite menos poluentes e diminuiu a dependência dos combustíveis tradicionais e o ruído”, frisou.

Em 2020, o uso de gás natural como combustível poderá evitar “aproximadamente” 1.000.000 de toneladas de emissões de dióxido de carbono (CO2) por ano, acrescentou.

João Cavaleiro lembrou que os transportes são responsáveis por cerca de 25% das emissões de CO2 na União Europeia e contribuem para a perda de qualidade do ar e problemas de saúde.

Por este motivo, é “necessário” encontrar uma solução ambiental para um parque automóvel mundial que passará dos 800 milhões atuais para os 1600 milhões em 2030, salientou.

Segundo o autor da obra, Portugal tem procurado implementar estas tendências e tem dado “passos importantes”.

“Uma das dificuldades é a falta de postos de abastecimento de gás natural”, considerou.

A título de exemplo, João Cavaleiro realçou o caso da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) que, atualmente, na sua frota, engloba 54,5% de viaturas a gás natural e 46,5% de viaturas a gasóleo, opção que permitiu uma redução das emissões de CO2 em 1.626 toneladas e cerca de 4,3 milhões de euros em 2011.

A União Europeia prevê que em 2030 só o gás natural possa alcançar um mercado de 5% e que, até 2050, este mercado deverá alcançar 13% de utilização nos transportes.

 

OJE/Lusa

Ler mais
Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?