Mundo pinta-se de verde para apoiar o Acordo de Paris

Monumentos e pontos de referência de várias cidades norte-americanas como Boston, Washington e Nova Iorque, como o One World Trade Center e a Ponte Kosciuszko, mostraram a consternação de vários cidadãos norte-americanos com a decisão tomada por Donald Trump.

Depois de esta quinta-feira o presidente norte-americano, Donald Trump, ter anunciado oficialmente a retirada dos Estados Unidos do Acordo de Paris sobre as alterações climáticas, vários edifícios em todo o país iluminaram-se com luz verde em sinal de solidariedade com o corte nas emissões de gases com efeito de estufa, que têm causado as alterações climáticas sentidas em todo o mundo, e reafirmar o seu compromisso com o acordo.

Monumentos e pontos de referência de várias cidades como Boston, Washington, Nova Iorque, e Paris mostraram a consternação de vários cidadãos com a decisão tomada por Donald Trump.

“A decisão imprudente da Casa Branca de se retirar do Acordo de Paris tem repercussões devastadoras não só para os Estados Unidos mas para o nosso planeta”, disse o governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, em um comunicado de imprensa. “Esta administração está a abdicar da liderança e a dar um passo trás na luta global contra as alterações climáticas”.

Apesar de o presidente ter decretado a saída do Acordo, tal não não impediu alguns governadores norte-americanos de assumirem a sua própria posição.

“City Hall brilha verde esta noite porque a cidade de Nova York honrará os objetivos do #ParisAgreement”, escreve Bill de Blasio, mayor de Nova Iorque.

 

 

Recomendadas

teste JE TV 2

teste JE TV 2

JE TV TESTE

teste je tv

Recuse pagamentos antecipados nos empréstimos entre particulares, alertam PSP e ComparaJá.pt

No primeiro vídeo da campanha “Não dê crédito ao dinheiro fácil”, a PSP e o ComparaJá.pt sublinham a importância de se recusar pagamentos antecipados a desconhecidos que prometam empréstimos rápidos e fáceis através da internet.
Comentários