Efacec reforça presença na Tunísia com obras em 25 subestações elétricas

Este conjunto de subestações integra a Rede de Transporte de Energia Elétrica Tunisina e resulta no âmbito do contrato assinado com a STEG – Société Tunisienne de l’Electricité et du Gaz.

A Efacec vai reforçar a sua presença na Tunísia com um projeto que envolve a construção e ampliação de 25 subestações elétricas, das quais seis totalmente novas.

Este conjunto de subestações integra a Rede de Transporte de Energia Elétrica Tunisina e resulta no âmbito do contrato assinado com a STEG – Société Tunisienne de l’Electricité et du Gaz.

Não foi divulgado o valor deste contrato.

“No contexto deste projeto, foram já colocadas dez subestações em serviço, das quais duas foram construídas de raiz. A última subestação, de 150/33 kV, foi inaugurada no dia 22 de junho, na região de Ksour Essef, a 200 quilómetros da capital, Tunis”, adianta um comunicado da Efacec, acrescentando que a cerimónia contou com a presença do primeiro-ministro da Tunísia, Yousef Chahed.

O mesmo comunicado acrescenta que “a empresa portuguesa ficou responsável pela elaboração dos estudos eletromecânicos, fornecimento e transporte de equipamentos até à Tunísia, supervisão da montagem, ensaios e formação dos técnicos”.

“O projeto inclui também as áreas da energia e da automação, abrangendo proteções, comando, controlo, baterias e carregadores”, esclarece o referido comunicado.

Os responsáveis da Efacec relembram que o contrato para a participação da empresa no projeto foi assinado em 2016, como resultado da vitória no concurso internacional, em consórcio com ECM+, referente ao 11º Plano para a Rede de Transporte de Energia Elétrica no país.

“O mercado tunisino não é novo para a Efacec, que desenvolve projetos com a STEG desde 1990. Em 2017, a STEG selecionou a empresa portuguesa para implementar um projeto de engenharia, fornecimento e supervisão de três subestações no Ruanda”, sublinha o comunicado em questão.

De acordo com esse documento, “já este ano, a Efacec venceu um concurso internacional para o fornecimento de 50 passagens de nível na Tunísia, em colaboração com a SNCFT  – Société Nationale des Chemins de Fer Tunisiens, que já tem na sua rede ferroviária 40 passagens de nível fornecidas pela empresa portuguesa.

Ler mais
Relacionadas

Efacec vai construir central solar em Salvaterra de Magos

A companhia portuguesa foi escolhida pela Exus e a Blackrock para construir a central solar que terá a capacidade de fornecer eletricidade a mais de 11 mil casas anualmente, contribuindo para a redução das emissões de CO2 em cerca de 12 mil toneladas por ano. 

Efacec emitiu obrigações no valor de 58 milhões de euros

De acordo com a informação da empresa liderada por Isabel dos Santos, esta operação vai suportar o crescimento sustentado dos negócios do grupo. A Optimal Investments e a Beka Finance atuaram como assessores financeiros da operação.

Efacec promove concurso onde todos os candidatos serão “considerados para oportunidades de recrutamento”

Esta quinta-feira, 150 alunos universitários são desafiados a pensar no futuro das áreas-chave de atuação da Efacec – energia, mobilidade e engenharia -, numa iniciativa que poderá culminar em oportunidades de recrutamento junto da empresa.
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.
Comentários