Emprego na OCDE sobe para 68,2% até março. Em Portugal ficou em 69,2%

No 1º trimestre de 2018, a taxa de emprego no conjunto dos países da OCDE aumentou 0,2 p.p. para 68,2%. Na zona euro, a taxa de emprego aumentou 0,1 p.p. para 66,9% e em Portugal aumentou 0,3 p.p. para 69,2%.

Rafael Marchante/Reuters

A taxa de emprego no conjunto dos países da OCDE aumentou 0,2 p.p. para 68,2% no 1º trimestre de 2018, revela o “Quarterly employment situation” da OCDE.

Na zona euro, a taxa de emprego aumentou 0,1 p.p. para 66,9% e em Portugal aumentou 0,3 p.p. para 69,2%. Comparando com o 1º trimestre do ano anterior, a taxa de emprego aumentou 0,9 p.p. na Zona Euro e 2,4 p.p. em Portugal.

Segundo a mesma fonte no primeiro trimestre de 2018, a taxa de emprego jovem (15-24 anos) da OCDE aumentou 0,5 p.p. para 41,9%. Ao passo que em Portugal, a taxa de emprego jovem foi de 26,5% (26,6% no 4º trimestre de 2017).

Face aos dados disponíveis, os maiores aumentos trimestrais da taxa de emprego na zona euro ocorreram no Luxemburgo (0,8 p.p. para 67,0%) e na Eslováquia (0,6 p.p. para 67,1%).

Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários