Endesa prepara-se para festejar dividendo recorde

Os acionistas da Endesa devem aprovar na terça-feira a venda à Enel da participação na chilena Enersis, através da qual controla os ativos na América Latina, e ainda a distribuição de um dividendo histórico de 14.605 milhões de euros. As operações, que serão previsivelmente aprovadas numa assembleia de acionistas em Madrid, inserem-se no processo de […]

Os acionistas da Endesa devem aprovar na terça-feira a venda à Enel da participação na chilena Enersis, através da qual controla os ativos na América Latina, e ainda a distribuição de um dividendo histórico de 14.605 milhões de euros.

As operações, que serão previsivelmente aprovadas numa assembleia de acionistas em Madrid, inserem-se no processo de reestruturação da empresa, cujo negócio se centrará agora em Portugal e Espanha.

A par do desinvestimento na América Latina e dos dividendos – valor histórico sem precedentes – as alterações incluem ainda a nomeação de José Bogas como novo conselheiro delegado (o equivalente a presidente executivo), em substituição de Andrea Brentan.

Deverá ainda ser aprovada uma possível colocação em bolsa, entre investidores qualificados, de uma participação minoritária da Enel na Endesa.

A Enel, que controla 92% do capital da Endesa, comprará os ativos latino-americanos por 8.252 milhões de euros, assumindo em concreto o controlo de 60% que a Endesa detém na Enersis.

O valor da operação destina-se, previsivelmente, aos acionistas da Endesa, que a 29 de outubro receberão um dividendo de 7,79 euros por ação, mais de cinco vezes a retribuição anual ordinária.

Um segundo dividendo, de 6.352 milhões de euros – também a pagar a 29 de outubro – e que equivale a seis euros brutos por ação, elevará o total a distribuir a 14.605 milhões de euros, ou 13,79 euros brutos por título.

Este segundo dividendo extraordinário vai ser financiado em parte através de um empréstimo de 4.500 milhões de euros e de uma linha de crédito de mil milhões, que elevarão a dívida da empresa, situada atualmente em 4.550 milhões de euros.

OJE/Lusa

Ler mais
Recomendadas

Indústria Alimentar: o caminho da digitalização

No contexto da Indústria Alimentar, as organizações para se adaptarem necessitam de investir, e, atualmente, as tecnologias digitais chave passam pela: Robótica, Serviços móveis, Tecnologia Cloud, Internet-of-Things, Cibersegurança, Big Data e Analítica avançada, Impressão 3D, Inteligência Artificial e Social Media. Os consumidores, também eles cada vez mais nativos digitais, ditam tendências e as indústrias adaptam-se, quer […]

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.

Procrastinação ou a coragem de mudar

É preciso saber e decidir sem vacilar. Caso contrário, faremos parte das fotos guardadas no baú. Para mais tarde recordar.