Estudantes pagam mais 4% pelas rendas no primeiro semestre de 2018

Estudar em Coimbra custa, em média, menos 194 euros do que estudar em Lisboa e, em média, menos 116 euros do que estudar na cidade do Porto.

O valor médio das rendas de imóveis arrendados a estudantes em Portugal foi de 451 euros, no primeiro semestre do ano. O valor representa uma subida de 17 euros, ou 4%, em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da plataforma online para alojamento de estudantes universitários Uniplaces.

Lisboa manteve-se como a cidade portuguesa mais cara para estudar, com uma renda média de 485 euros. Na capital, a subida foi de 26 euros face aos primeiros seis meses de 2017, enquanto no Porto, o valor médio foi de 407 euros (mais 24 euros que no período homólogo). Em ambas as cidades, o número de reservas cresceu cerca de 10%.

Entre as três principais cidades universitárias do país, Coimbra mantém-se no primeiro semestre de 2018 como a menos dispendiosa para estudar. A renda média mensal foi de 291 euros, menos dois euros que em igual período de 2017.

Estudar em Coimbra custa, em média, menos 194 euros do que estudar em Lisboa e, em média, menos 116 euros do que estudar na cidade do Porto, segundo as contas da Uniplaces, com base nos dados de reservas recebidos na plataforma.

“O número de estudantes em mobilidade no nosso país continua a aumentar, sendo muito importante a continuação da aposta no mercado de alojamento para estudantes, para que o leque de opções aumente e se torne mais diversificado para quem procura casa ou quarto para arrendar”, afirmou Giovanni Lavra, country manager da Uniplaces em Portugal.

Nos primeiros seis meses do ano, o número de estudantes internacionais a arrendar casa ou quarto em Portugal através da plataforma aumentou 8%, sendo que 88% das reservas são atualmente feitas por estrangeiros.

Ler mais
Relacionadas
Universidade Aveiro

É estudante universitário deslocado e quer declarar a renda do quarto no IRS? Saiba como

No Portal das Finanças, os estudantes universitários deslocados já podem indicar que arrendam um quarto, desde que celebrem com o senhorio um “arrendamento de estudante deslocado”. A medida serve para que os estudantes abrangidos possam contabilizar esta renda como despesa de educação no IRS.
Recomendadas

Saiba quais as medidas de segurança nos locais destinados à dança

É obrigatório ter serviço de vigilância com recurso a segurança privada, aplicável obrigatoriamente em espaços com lotação igual ou superior a 200 pessoas.

Está à procura de um sítio para ficar estas férias? Deco sugere Eco Hotel

Ao estar a selecionar a opção de ficar num alojamento Ecológico, está também a contribuir para garantir mais sustentabilidade e um meio ambiente muito melhor.
Comentários