Euronext aposta nas tecnológicas para quebrar mitos sobre a bolsa

Pelo terceiro ano consecutivo, o TechShare une empresas de Portugal, Bélgica, Holanda e França. O curso já resultou em IPO de três tecnológicas francesas e há novos a caminho. Entre as portuguesas, parece ainda ser cedo, mas as fichas estão na saúde.

Foto Cedida

De copo na mão, numa mesa que faz lembrar a de um casino em Las Vegas, os empresários apostam animados na região originária de cada vinho. Atiram fichas simbólicas consoante o seu palpite, com a descontração de ser apenas um momento lúdico e ninguém estar realmente a contar. Mais longe das mesas, as conversas são mais sérias e o dinheiro já não é a fingir. Fala-se de financiamento, inicial public offerings (IPO) ou negociação em bolsa.

O objetivo é mesmo esse. Networking, trocar conselhos e histórias (de sucessos e falhanços) e aproximar entrepreneurs da bolsa. Pelo terceiro ano consecutivo, a Euronext junta empresas tecnológicas de Portugal, Bélgica, Holanda e França para o programa TechShare. “Não é um curso para entrar em bolsa”, explicou a organização. Isso – perceber como funciona e como podem beneficiar de um IPO – é apenas uma parte.

Artigo publicado na edição semanal do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta. Títulos do Grupo EDP impulsionam praça nacional

O principal índice bolsista português soma 0,46%, para 4.855,54 pontos.

Abrandamento da economia poderá ser entrave para Moody’s igualar as pares na avaliação de Portugal

A Moody’s tem agendada uma avaliação à notação da dívida soberana portuguesa esta sexta-feira. A agência poderá querer alinhar-se com a S&P e a Fitch através de uma subida de um grau para ‘Baa2’, mas as incertezas que estão a esfriar o crescimento da economia global poderão ser motivo para manter o ‘status quo’.

Acalmia cambial trouxe bons resultados em Wall Street

O índice tecnológico S&P, .SPL.RCT, que inclui empresas que têm uma maior exposição ao mercado chinês e estiveram no centro das vendas registadas na segunda-feira, foi aquele que mais valorizou nesta sessão, com um crescimento de 1,61%.
Comentários