Europol diz que 5.000 europeus juntaram-se ao Estado Islâmico desde 2014

O diretor do Serviço Europeu de Polícia, Rob Wainwright, referiu que na Europa existem 30.000 cidadãos que, possivelmente, formam parte de redes terroristas.

Cerca de 5.000 europeus, entre eles 800 dos Balcãs Ocidentais, integraram o grupo extremista Estado Islâmico (EI) desde 2014, segundo informação divulgada hoje pelo Serviço Europeu de Polícia (Europol), que visa “identificar e neutralizar estas pessoas”.

A Europol destacou os Balcãs Ocidentais por serem uma abrangente região de radicais que se unem ao Estado Islâmico e considerando que, como consequência da derrota militar do grupo extremista na Síria e no Iraque, o regresso destes cidadãos constitui uma grande ameaça para estes países.

Segundo o vice-presidente da organização policial, Oldrich Martinu, os serviços de segurança europeus e os países membros da EUROPOL concordaram em aprofundar a sua cooperação e partilhar mais informação relevante para combater esta ameaça.

O diretor do Serviço Europeu de Polícia, Rob Wainwright, referiu, numa entrevista concedida a uma estação de televisão, que na Europa existem 30.000 cidadãos que, possivelmente, formam parte de redes terroristas.

Wainwright afirmou ainda, citado pela agência noticiosa espanhola EFE, que “as coisas não estão claras” e que “estas pessoas são influenciadas mas não estão subordinadas ao Estado Islâmico”.

Os dados lançados pela EUROPOL foram apresentados em Sófia, no decorrer de uma sessão conjunta com o Parlamento Europeu e os Parlamentos Nacionais Europeus que supervisionam o órgão policial.

Ler mais
Relacionadas

ONG diz que Iraque está a aplicar “punição coletiva” contra famílias de suspeitos do Daesh

A Human Rights Watch (HRW) descreveu hoje a recusa dos serviços de segurança iraquianos em conceder às famílias dos membros pressupostos do grupo estado islâmico (ISIS) um certificado para obtenção de documentos de identidade como uma “punição coletiva”.

Síria: Rússia pede a apoiantes estrangeiros da oposição síria que garantam o cumprimento do cessar-fogo da ONU

A Rússia pediu hoje aos países que apoiam a oposição síria que exerçam a sua influência para garantir o cumprimento da resolução da ONU, adotada na noite de sábado, que pede um cessar-fogo de 30 dias.

Twitter, Facebook e Google processados por ajuda ao Estado Islâmico

Uma norte-americana de Chicago, que estava em Paris durante os ataques de 2015, processou Twitter, Facebook e Google, alegando que estas empresas ajudaram os terroristas do Estado Islâmico, dando-lhe acesso às redes sociais.
Recomendadas

“Que Deus abençoe a memória daqueles em Toledo”. Trump engana-se no nome da cidade do massacre no Ohio

O presidente norte-americano referiu-se referiu a Toledo, e não a Dayton, nas suas observações sobre um dos recentes massacres onde morreram nove pessoas e outras 27 ficaram feridas.

A “Casa de Papel” na vida real: Assalto à Casa da Moeda do México leva dos cofres 50 milhões em menos de 4 minutos

Os assaltantes conseguiram desarmar um guarda e furar todas as barreiras de segurança até chegarem ao cofre de segurança, que estaria aberto. Em menos de quatro minutos, o grupo de homens roubou e fugiu do edifício sem que a polícia tivesse sequer chegado.

Japão testa drones que transportam pessoas para diminuir o trânsito

Os responsáveis pelo projeto apontam que os drones tripulados poderão ser uma solução para combater o trânsito: “O Japão é um país com uma densidade populacional muito elevada, e como tal, carros voadores poderão ser a solução para diminuir o trânsito no país”.
Comentários