Eurostat: Portugal registou défice da Balança de Bens de 5,8 mil milhões até maio

As exportações de bens face ao período homólogo (em termos de variação homóloga) aumentaram 6% neste período, tendo-se verificado um crescimento das exportações intra-UE (9%) e uma diminuição nas exportações extra-UE (-3%). As importações de bens aumentaram 6% neste período.

Segundo o Eurostat, entre janeiro e maio de 2018, Portugal registou um défice da Balança de Bens de 5,8 mil milhões de euros, o que compara com um défice de 5,4 mil milhões de euros no período homólogo.

O gabinete de estudos estatísticos europeu, revela ainda que as exportações de bens face ao período homólogo (em termos de variação homóloga anual) aumentaram 6% neste período, tendo-se verificado um crescimento das exportações intra-UE (9%) e uma diminuição nas exportações extra-UE (-3%). As importações de bens aumentaram 6% neste período.

O Estado-Membro em que se observou o maior excedente da Balança de Bens foi a Alemanha (102,1 mil milhões de euros), seguido da Holanda (25,2 mil milhões de euros), Irlanda (21,8 mil milhões de euros) e Itália (13,9 mil milhões de euros). O Reino Unido foi o Estado-Membro onde se registou o maior défice (65,0 mil milhões de euros), seguido de França (35,8 mil milhões de euros) e Espanha (12,8 mil milhões de euros).

Entre janeiro e maio de 2018, a Balança de Bens da Zona Euro com o resto do mundo registou um excedente de 80,0 mil milhões de euros, o que compara com um excedente de 78,0 mil milhões de euros no período homólogo. Neste período, as exportações de bens para fora da Zona Euro aumentaram 2,8% (em termos de variação homóloga anual) face ao período homólogo e o comércio dentro da Zona Euro aumentou 4,8%.

No mesmo período, a Balança de Bens da UE a 28 com o resto do mundo registou um défice de 9,1 mil milhões de euros, o que compara com um défice de 8,1 mil milhões de euros no período homólogo. As exportações de bens da UE a 28 para o resto do mundo aumentaram 1,5%  (em termos de variação homóloga anual) neste período e o comércio dentro da região aumentou 4,6%.

Recomendadas

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro

A fábrica do futuro é o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Sustentabilidade no investimento: menos risco, mais valor

Reduzir a quantidade de plásticos descartáveis ou viajar de comboio são duas formas de reduzir a nossa pegada ecológica. E no investimento, o que podemos fazer para reforçar a sustentabilidade?
Comentários