FC Porto: Acaba hoje o prazo para subscrever títulos de dívida da SAD

Cada investidor deve transmitir até às 15h a respetiva ordem de subscrição junto de um intermediário financeiro devidamente habilitado a prestar o serviço de registo de valores mobiliários escriturais.

Reuters / Miguel Vidal

Acaba hoje o período para subscrever as obrigações da SAD portista. Houve um aumento montante máximo do empréstimo obrigacionista dos 30 milhões para os 35 milhões de euros, devido ao grande interesse por parte de investidores.

Cada investidor deve transmitir até às 15h a respetiva ordem de subscrição junto de um intermediário financeiro devidamente habilitado a prestar o serviço de registo de valores mobiliários escriturais.

A taxa de juro fixa é de 4,25% por ano, durante um triénio.

Pode consultar o Folheto Informativo aqui. As ordens de subscrição devem ser apresentadas para um montante mínimo do investimento de 100 euros, correspondente a 20 Obrigações e, a partir desse montante mínimo, devem ser expressas e em múltiplos de 5 euros, o que corresponde a uma Obrigação.

A emissão da Oferta destina-se ao “financiamento da atividade corrente da FC Porto SAD (nomeadamente pagamentos a fornecedores), bem como a consolidar o respetivo passivo num prazo mais alargado, através do refinanciamento de operações que se vencerão num futuro próximo, nomeadamente o reembolso do empréstimo obrigacionista denominado “FC Porto SAD 2014-2017”, no montante de €20.000.000, emitido em 6 de junho de 2014 e com reembolso agendado para o dia 6 de junho de 2017.

Em caso de subscrição incompleta da Oferta, a FC Porto SAD diligenciará junto das suas fontes habituais de financiamento com vista a obter os recursos necessários para cumprimento dos seus objetivos, designadamente mediante financiamento bancário”, segundo o prospeto publicado pela CMVM.

“A última subscrição dos investidores ocorreu no dia 31 de maio, e rondou os 1,984 euros”, disse ao Jornal Económico Paulo Rosa, broker da Go Bulling.

Segundo o mesmo trader, desde o início da emissão de obrigações, as subscrições não ultrapassaram os dez mil euros por dia. Desde o dia 1 e até às 15h de 5 junho mais nenhum investidor mostrou interesse em subscrever títulos de dívida da SAD do FC Porto.

No entanto, Paulo Rosa acredita a SAD consiga angariar os 35 milhões de euros, mesmo depois de quatro anos sem títulos. “A colocação deve ser um sucesso”, sublinha.

A Euronext deve proceder ao apuramento dos resultados amanhã.

 

Ler mais

Recomendadas

Arranca hoje a corrida do FC Porto pela Champions de olho em encaixe de 44 milhões

Sérgio Conceição e os seus homens estão a, pelo menos, 360 minutos de distância de poderem engordar a conta bancária dos azuis e brancos de forma generosa. Este encaixe financeiro é visto como fundamental pela SAD portista. 

Benfica celebra parceria com Placard por três anos

O Sport Lisboa e Benfica acaba de celebrar uma parceria com o Placard.pt que, nos próximos três anos, será o patrocinador oficial de apostas desportivas do clube. Segundo um comunicado do clube da Luz, “o Placard.pt marcará presença relevante tanto no ‘site’ oficial, como nas várias plataformas digitais do Benfica, sendo que ambas as entidades […]

Estádio do Estrela da Amadora na Reboleira vai a leilão por seis milhões de euros

No decorrer de um processo de insolvência do Estrela da Amadora, foi fundado um novo clube, o Clube Desportivo Estrela, que usa as instalações da Reboleira.
Comentários